sexta-feira, 6 de setembro de 2013

ANIVERSÁRIO DO TREZE FUTEBOL CLUBE - 88 ANOS

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

Neste dia 7 de setembro de 2013, o TREZE FUTEBOL CLUBE completa 88 anos de uma história rica em conquistas e momentos de pura emoção. A história do Treze é grandiosa, não podendo ser resumida em poucas palavras, De modo detalhado, em 2006 o escritor Mario Vinicius Carneiro Medeiros  lançou o livro "Treze Futebol Clube: 80 anos de história".

Ao longo das últimas oito décadas e meia, o ”Galo da Borborema” se consolidou como um dos mais importantes times do futebol do Nordeste.

Quem poderia imaginar que esta equipe idealizada por Antonio Fernandes Bioca e 12 amigos iria sobreviver todos esses anos? Em pouco tempo, o Galo da Borborema  ganhou notoriedade ao bater clubes da periferia e se tornar  "tetra-campeão da cidade".

O futebol é a sua principal atividade. O seu maior patrimônio é a sua imensa e fiel torcida. Destacou- se no passado também em outros esportes.  O clube  possui títulos no Vôlei, basquete, futsal, handebol, entre outras modalidades esportivas. 

Em 88 anos, o Treze Futebol Clube viveu momentos distintos. Títulos, crise, quedas, acessos, vitórias, derrotas. O torcedor conviveu com a esperança, euforia, êxtase, desespero, descrença. Mas o sentimento que sempre foi marcante na história do Galo da Borborema.

O Treze nasceu no futebol e foi com o futebol que cresceu, deu alegria aos seus torcedores, encheu os estádios nos dias dos grandes espetáculos nos confrontos frente ao Campinense Clube, seu eterno rival e com quem travou sérias brigas.

Equipes magníficas foram montadas ao longo de décadas, algumas tão exuberantes que foram tratadas como “FORA DE SÉRIE”, tamanha a excelência de seus jogadores.

O Galo da Borborema desde sua fundação mostrou ser um clube voltado à massa popular, com uma torcida fanática e apaixonada. O time enfrentou todas as adversidades, marcou seu nome, alternou períodos, viveu e venceu. Acompanhou a transformação da cidade e do mundo no mais avançado século de todos os tempos, vendo o crescimento do homem através da tecnologia. Conquistou grandes vitórias e grandes títulos, tendo jogadores formados em seus quadros ou que vestiram a sua camisa, brilhando pelos campos espalhados pelo Brasil e do mundo. O tempo foi passando e o Treze foi se superando, muitas vezes com dificuldade ele sobreviveu.

Com muito respeito e reconhecimento, a todos aqueles que trabalharam e que ainda trabalham pelo clube, aos diretores do passado e aos atuais dirigentes, aos funcionários aposentados e os da ativa, aos ídolos antigos e a todos os jogadores que pelo Treze  passaram, aos treinadores, auxiliares, massagistas, médicos, roupeiros, aos gandulas, as lavadeiras, cozinheiras, faxineiras, aos vigias do campo,  aos porteiros e aos maqueiros, aos cronistas esportivos dos jornais, rádio e televisão, destacando sempre o Treze Futebol Clube. Aos inúmeros torcedores que desse mundo já partiram, aos dirigentes e políticos que entenderam que o Treze é um patrimônio da cidade, e finalmente a todos que de alguma forma apoiaram,  apóiam, respeitam e admiram o glorioso Galo da Borborema. Um clube de expressão,  que superou o tempo com tradição, com garra e com determinação. Um clube vitorioso e que sobreviveu algumas derrota e que enfrentou fortes adversidades.


Grandes dirigentes:


Hermínio Soares de Carvalho, Otacílio Timóteo de Souza,  Raimundo de Melo Luz, João Lyra Braga, Genésio Soares de Carvalho, Dr. Sebastião Pedrosa,  Dr. Raiff Ramalho, José de Almeida Torreão, Dr. Edvaldo de Souza do Ó, Dr. José Cavalcanti de Figueiredo, Almiro Cavalcante, Cristóvão Victor dos Santos, Mariano Torreão Vilarim, Dr. José de Araújo Agra, Evandro Sabino, Evaldo Sabino, Flávio Almeida, Olavo Rodrigues, Petrônio Gadelha, Marcelo Nóbrega,  Eduardo Medeiros, entre  outros.


Neste terceiro milênio, o Galo da Borborema foi campeão estadual cinco vezes (2001, 2005, 2006, 2010 e 2011), a mesma quantidade de taças que o seus principais rivais (Campinense – 3, e Botafogo-PB – 2) levantaram.

Hoje nos seus 88 anos, pouca coisa se compara ao futebol de alguns anos atrás. Vivemos uma realidade diferente, tempos em que o investimento e supervalorização passaram a ser fatores marcantes no futebol.  Hoje os Treze não têm mais um simples time de futebol, mas um patrimônio da cidade. Tem um campo moderno e aconchegante, um dos maiores motivos de orgulho dos torcedores que o ajudaram a construir.



Os dirigentes e jogadores não precisam mais correr atrás de campo e descobrir onde será o treino, o Treze tem um centro de treinamentos “modelo” dentro da cidade, também um dos seus grandes orgulhos. Lá se foi o tempo em que tinha uma torcida eufórica e barulhenta, hoje tem muito mais que isso, tem uma grande nação, responsável também por grandes feitos e grandes realizações do  clube, aliás, vale destacar que a torcida é fantástica.

ALGUMAS FOTOS DO TREZE EM VÁRIAS DÉCADAS:

                                      Decada de 20


TIMES DA DECADA DE 50


                                                            DECADA DE 60



                                         Década de 80





TREZE ATUAL E NA SÉRIE C


                                                      


4 comentários:

Anônimo disse...

Jobão amigo meu irmão...que beleza, parabéns mais uma vez e sempre...porque sei que vc nunca vai parar de postar tanta coisa bonita.
Ao Galo PARABÉNS EM ESPECIAL, valeu, tá valendo e vai valer sempre.

Jonas didi

Anônimo disse...

De Fernando Cangurú/ Franca - SP.
Parabéns pela homenagem a mais gloriosa equipe Paraibana. Falar do Treze me faz relembrar a minha infância no Bairro São José. Os domingos em que ia ao Presidente Vargas acompanhar os jogos. Jamais imaginava que me tornaria personagem de sua história e, muito menos, que seria protagonista de várias conquistas desse clube tão querido. Fiz parte de suas comemorações no seu cinquentenário. Fui campeão, artilheiro e ídolo deste grandioso clube. Sinto-me honrado de fazer parte de suas hostes, de conseguir tantos amigos e poder desfrutar de cada um dos seus aniversários. Espero, com fé em Deus, poder comemorar o seu centenário. Congratulações ao querido Galo da Borborema e saudações a toda a torcida Trezeana, com um grande abraço de Fernando Cangurú.

Hildeman Ribeiro disse...

Nasci, viví e, ei de morrer, amando o meu galo.
Meus parabéns meu orgulho.

Glauco Kardec disse...

BONITA REPORTAGEM QUE DESCREVE JOBÂO NO SEU BLOG A RESPEITO DO NOSSO GLORIOSO GALO DA BOR BOREMA,NAS QUASE NOVE DECADAS DE EXISTÊNCIA. CLUBE QUE APRENDEMOS A AMAR DESDE O TEMPO DE BIU PASSANDO PELO DEPARTAMENTO MÈDICO E CHEGANDO COM MUITO ORGULHO A PRESIDENCIA DO CONSELHO DELIBERATIVO NO BIENIO 91-92. AVANTE TREZE CONTINUE BRILHANDO NOS GRAMADOS DO BRASIL,HONRAN DO A NOSSA .C.GRANDE. SAUDAÇÔES TREZEANAS.

Postar um comentário