quarta-feira, 5 de junho de 2013

MEMÓRIA ESPORTIVA - ABSALÃO MORAIS

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



Durante esses quase dois anos de existência, essa coluna tem procurado homenagear pessoas que em vida muito fizeram pelo esporte de nossa cidade e que jamais podem ser esquecidas.

Homenageamos também pessoas ainda com vida, reconhecendo seus trabalhos, sua dedicação, mostrando a ele ou a seus familiares o seu valor, ser lembrado. Enfim é gostoso dar e receber homenagem.

Procuramos mostrar os bons momentos que estas pessoa  deram, com seus trabalhos, com sua participação na comunidade. Hoje quero homenagear um cidadão que em vida fez muito pelo esporte de nossa cidade, que veio a falecer em tempos passados. Seu nome, Absalão Alves de Morais, ex- juiz de futebol da Liga de Desportos Campinense.

Durante longos anos que foi juiz de futebol em nossa cidade da tradicional liga de futebol,  consolidou-se e conquistou merecido prestígio, não só junto à comunidade, como igualmente no seio da numerosa classe esportiva de nossa cidade

Era presença marcante na vida esportivas de Campina Grande. Aficionado do esporte de nossa cidade emprestou durante longos anos o seu talento e brilho de sua vocação juiz de futebol e na parte administrativa e com algumas em hilariantes histórias, tornando os campeonatos amadores de futebol um dos mais aplaudidos naquela época.

Para que seu nome ficasse perpetuado para história de nossa cidade, uma das ruas situadas na nossa cidade teria ter recebido o seu nome. Nesse nosso cantinho de recordação e saudades, O Museu do Esporte de Campina Grande presta-lhe essa carinhosa homenagem ao grande.

Algumas fotos e uma historinha que virou um folclore em nossa cidade do grande desportista Absalão Alves de Morais:  Nasceu em 01 de Janeiro de 1924 na cidade de Equador/RN, casado com Erinete Guedes de Morais, veio para Campina Grande em 1940 onde começou sua vida profissional. Moraram muitos anos no bairro do São José, seus filhos eram meus amigos de infancia. Sua casa ficava localizada onde é hoje o Shopping Campina ao lado da Câmara Municipal. 

Na sua vida profissional exerceu funções nos seguintes

- Exercito Brasileiro
- Auxiliar de Ourives
- Bancos: Comercio, Lavoura, Itaú e Banorte aqui em nossa cidade
Durante sua vida bancária, fez um trabalho paralelo de Juiz de futebol e estudou para sua formatura em Advocacia que aconteceu aos 50 anos.
 Uma Historinha do Juiz Absalão

O sujeito quando decide ser juiz de futebol tem de botar na cabeça a primeira lição: vai ser xingado de tudo quanto é nome, tenha ou não desempenho impecável. Raramente um árbitro agrada, pois a polêmica, a divergência, a provocação formam a base do futebol. No mínimo, o torcedor vai rasgar o verbo pra cima dele só pra desopilar o fígado.

Absalão abandonou a vida de juiz de futebol, tendo em vista que por diversas vezes que foi apitar, a família de sua esposa (nascida em uma família com tradição no judô e de gente valente) ficava tomando suas dores junto à torcida quando o mesmo era xingado, chegando a acontecer luta corporal. 

Bom para ele e para sua família. Era difícil conviver com as injustiças dentro de campo. Sobreviver com seriedade durante alguns anos no futebol e sair assim doeram na sua cabeça profundamente. Logo o sorriso de seus filhos e de seus familiares o fez esquecer-se das corridas nos campos de futebol. O calor da família deixou de lado o vazio do costume dos últimos tempos. Depois de um tempo em que as noites tinham sido duras e complicadas. A cabeça parecia que não está no devido lugar. É da vida.

Absalão faleceu: 23 de Março de 2004 em Campina Grande/PB. Faleceu mas de cabeça erguida. Como homem de fato. Faz falta. Poucos são como ele, neste sinistro mundo chamados futebol.

Deixou saudades.
Algumas fotos do Absalão como juiz e cidadão junto a seus familiares:
                                   Absalão como juiz de futebol no Estádio Presidente Vargas



8 comentários:

Glauco Kardec disse...

JOBÂO:MERECIDA E JUSTA HOMENAGEM,A ESTE NOTÀVEL E FIGURA HUMANA QUANDO EM VIDA QUE FOI O SR ABSALÂO.ABRAÇOS A TODA FAMILIA GUEDES,BEM FEITORES DA NOSSA QUERIDA C. GRANDE. VALEUUUU.

Daliana Guedes disse...

Acabei de ler , muito linda e merecida homenagem!

Ana Oliveira disse...

Muito lindo! Bela homenagem!!

Absalão Morais Filho disse...

Nós, Erinete Guedes (Esposa), Tadeu Guedes, Tania Morais, Gorete Gudes, Monica Gudes, Absalão Filho (Filhos), Netos, Bisnetos, Sobrinhos e Etc., vimos agradecer ao Museu do Esporte de Campina Grande, na pessoa do Dr. Jobedis Magno, que num simples ato de homenagem, nos faz mais uma vez reverenciar a hombridade do Patriarcal ABSALÃO ALVES DE MORAIS, que sempre viveu pautado em que um ser humano sábio jamais poderia desejar mais do que conseguiria honestamente.
Esta homenagem também faz jus, pela reciprocidade de amor que ele tinha por nossa querida Campina Grande, cidade que lhe acolheu de braços abertos e que ele a tratava de Rainha.
“Campina Grande salve tua beleza, tu és RAINHA e eu te amo até demais, tu és linda, teus clubes e veredas, me dão lembrança de outros carnavais. Ai, ai, Campina, este é meu lema, salve, salve, RAINHA DA BORBOREMA.” (parte da musica escrita e cantada com a ilustre Geralda Velez na década de 60 )
Muito Obrigada

Monica Guedes disse...

Muito merecida a homenagem e agradeço ao Jobedis Magno que tem essa visão para um lindo museu do esporte, que além de reconhecer o mérito dos que já passaram, incentiva essa turma jovem...parabéns!! pela reportagem..
há 5 horas · Curtir

Maria Goreth Morais disse...

Agradeço ao responsável pelo Museu Virtual do Esporte de Campina grande : Em Nome de JOBEDIS, a qual prestou uma linda homenagem a memoria de meu pai- ABSALÃO ALVES DE MORAIS, este grande homem que nos deu grandes ensinamentos.

Hildeman Ribeiro de Morais. disse...

Muito em embora também seja um Morais, nascido na cidade de Santa Luzia-PB. a pourcos kms de Equador-RN.,não sei se temos parentesco, só sei que, tive o prazer de conhecer êsse grande cidadâo.Moravámos bem perto um do outro no bairro do São José, me lembra muito do tempo que éramos bancário, fui tb funcionário do Banorte. Como Juiz de Futebol, tenho a comentar que: O amigo Absalão era um verdadeiro abnegado pelo o esporte,jamais foi de maltratar alguém que comentasse sobre o seu desempenho na abritagem de qualquer jôgo que viesse a dirigir. Lembro-me bem de sua boa cabeleira um pouco já grisalha que,acredito que era o seu maior charme. Aprendi a simpatizar êsse grande cidadão, pela a sua ética profissional e um grande ser humano.

BISNETO ANDRADE disse...

Presente coletivo que deste a nossa família @Jobedis Magno ,com essa apoteótica homenagem à Absalão Alves de Morais, com uma riqueza de detalhes que enaltece a lembrança. É muito bom saber que meu eterno VOINHO perdura não só na lembrança de familiares mais sim entre os amigos e amigos e amigos, que soube cultivar na Rainha da Borborema. Meus sinceros agradecimentos por este momento. “Sigo teus passos e tuas orientações”

Postar um comentário