terça-feira, 10 de abril de 2012

TUNEL DO TEMPO - EVERTON BI- CAMPEÃO SUBURBANO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



O Túnel do Tempo traz hoje, mais uma verdadeira raridade. Esta foto do time do Everton Bi-Campeão Suburbano de nossa cidade do ano de 1973 no Estádio Plinio Lemos. Esta foto foi tirada após o jogo final já com a taça de campeão (na mão do falecido atleta Lulu ).  





Na decada de 70 nosso Clube tinha uma equipe imbátivel, com várias promessas integrando seu time principal. Como por exemplo, Son, Fernando, Evandro, Jobão (o amigo aqui), João Batista, Nenê, seu irmão Chiquinho, Martinho (não pode participar de alguns jogos por ter fraturado o braço), Evandro, Pedro Sandu, Picolé, Tonheca entre outros:



Este jogadores eram capazes de mostrarem com os pés coisas que até hoje mal fazemos com as mãos, os torcedores lotaram o Plinio Lemos e foram ao delírio com as jogadas dos nossos craques.

Este time tinha como dirigentes algumas de nossas maiores personalidades do futebol do bairro do São Jose até os dias de hoje. Por exemplo o técnico Fuba Vei, já veterano e apaixonado pelo esporte, José Nogueira Sobrinho o eterno presidente Zé Menonca como era conhecido. 

Entre tantos registro também o Luizinho Bola Cheia, hoje escritor e diretor do sindicato do jogadores profissionais de nossa cidade. E o Túnel do Tempo matando a saudade e revivendo a história.




4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns Jobão pelo excelente trabalho, isso prova que nem o tempo conseque apagar tudo de bom da época. O Everton Bi-campeão poderia ser comparado ao Barça de hoje, nas suas devidas proporções.

Roberto Guarabira disse...

É...não era muito "facinho" jogar contra este time não!
Certo dia comentei no facebook que assistindo ao jogo do Barcelona contra o Milan, veio na minha mente algumas partidas que joguei contra o Éverton e em todas as épocas, o quanto os times que o Éverton formava, primavam pelo toque de bola.
Era "um toque toque danado" tendo em vista que a maioria dos atletas tanto eram craques no futebol de campo quanto no futebol de salão, que lhes proporcionava o toque mais rápido e apurava ainda mais os reflexos de todos eles.
Realmente era "peru pra doente" enfrentar o famosíssimo e respeitado Éverton do São José.
Parabens Jóbedis por mais uma excelente reportagem sobre os nossos inesquecíveis times de pelada de Campina Grande.

Anônimo disse...

Olha amigo Jobão, realmente uma raridade esta foto, já tinha visto outra, que me dar impressão ser antes do jogo final ou de outro jogo no mesmo dia da competição, pois neste dia eu estava viajando e quando cheguei meu irmão Batista me deu a notícia desta grande conquista.
Mas reparem meus amigos, na feição de cada um, uma revelação de guerreiro e de uma missão cumprida.
A maior virtude desse time é que ele jogava fácil, enquanto muitos times de complicavam em cima desta virtude, sei bem da delicadeza com que estes amigos tratavam a bola... tive o enorme prazer de jogar em outras oportunidades junto com todos eles.
Não quero aqui fazer comparação deste time com qualquer outro...pois o Everton é um exemplo do passado "sem comparação".

Jonas didi

Anônimo disse...

Este Everton o qual tive a felicidade de fazer parte, era uma equipe que não tinha medo de sofrer gols, pois sempre superava os seus adversário e na grande maioria das vezes sempre saia vencedor sem muitas dificuldades. Poia com seu toque de bola tão envolvente e refinado, que os adversários não conseguia fazer nada para impedir.
Geraldo (Maribonde)

Postar um comentário