quinta-feira, 30 de agosto de 2012

QUEM ERA CRAQUE - JOÃO BATISTA

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Quem joga futebol sabe das dificuldades que um goleiro passa durante as partidas. Uma tarefa ingrata é assim que muitos futebolistas descrevem a função de um arqueiro neste esporte que atrai milhões de fãs. 

Injustiçados por uns, idolatrados por outros, mas necessário em qualquer clube. Dizem que fazer o papel de goleiro é a atividade mais ingrata no futebol. Existem razões para acreditar nessa tese: normalmente são os primeiros a chegar no treino e os últimos a saírem; estão sob pressão a quase todo o momento e podem ir da glória ao inferno ou o contrário.

Mas, nem só de alegrias viveu João Batista durante a passagem pelo futebol. Ele, assim como Gago, Oberon, teve que enfrentar o fantasma do goleiro do Everton Amigo da Onça que era titular absoluto do time há vários anos, considerado um dos melhores e maiores arqueiros do Everton  de todos os tempos.

Por ter atuado após Amigo da Onça ter defendido o time do bairro do São José, sempre tive que provar, em todos os jogos disputados por ele, que podiam substituir o ídolo que tinha brilhado por  alguns anos. Apesar de tanta pressão, João Batista foi bem, podendo guardar boas recordações durante a carreira e fez bonito enquanto esteve em campo defendendo as cores e a meta do rubro verde do bairro do São José.

Por suas brilhantes atuações acabou chamando atenção da diretoria do Treze que o chamou para sua categoria de base o Trezinho. Depois foi brilhar no time titular do Treze com grandes atuações como veremos em fotos e recorte de jornais da época.

Defendendo, como dizemos na gíria futebolística, “debaixo dos paus”, João Batista teve uma vida marcada por altos e baixos como qualquer um, e mesmo nos períodos mais sombrios, soube se portar como um cavalheiro mantendo sempre o carisma que o prestigiou.

Hoje, está aposentado do futebol e toda sua pujança é demonstrada aqui através de seu arquivo e curriculum esportivo. Não posso deixar de citar que foi meu goleiro em diversas oportunidades pelo Everton e contra pelo Trezinho, eu jogando pelo time da Raposinha e disputamos uma final de campeonato amador da cidade e fomos campeão em cima do time do João Batista que felizmente saímos vencedores. Aliás, o danado era tão bom que não tínhamos coragem  de brincar com ele chamando-o  de “pega no fundo”.


Era um arrojado, preenchia plenamente o quesito do bom goleiro, tanto que carrega consigo as marcas dessa valentia, através de todo seu corpo.

Valeu, grande João Batista!!

Algumas fotos do João Batista em alguns times que ele jogou em Campina Grande e no nordeste.






RECORTE DE JORNAL MOSTRA JOÃO BATISTA E SEU IRMÃO JONAS DIDI COMO ADVERSARIOS  ELE PELO TREZINHO E JONAS PELO RAPOSINHA



TREZE VICE CAMPEÃO
Recorte de Jornal como revelação do Campeonato Paraibano


Outros times do Nordeste que ele jogou







CONFRATERNIZAÇÃO DO EVERTON

BATISTA E OS SEUS IRMÃOS


Jobão Batista com Jobedis ? E  Glauco


4 comentários:

Anônimo disse...

Não por ter já 60 anos, e ter prioridade, mas aqui é porque já fiz muitas homenagens para muitos amigos/irmãos, mas vc meu querido é meu irmão de sangue, quero ser o primeiro.
Profundamente emocionado vejo aqui a sua trajetória narrada pelo nosso amigo e irmão Jobão, não tem esse negócio de dizer, sou suspeito por sou irmão, vc realmente merece esta homenagem porque demonstrou competência, disciplina para ser esse grande goleiro, substituir um ídolo não é fácil, mas vc fez a lição de casa, sou muito feliz em ver aqui muitas fotos suas a qual não tinha conhecimento, mas graças a Deus tenho Jobão aí captando não só de vc mas de todos os grandes craques de nossa época.
Não tive a felicidade de ver vc jogando no nosso querido Treze junto a tantos amigos meus, trilhamos caminhos diferentes, mas mesmo distante acompanhava os jogos e ficava feliz em ter vc aí jogando pelo time que nossa querida Mãe e família sempre foram e são torcedores do Galo.
Não poderia deixar de narrar uma gréia, faz parte de mim, esta foto eu e vc quando jogamos em times opostos, até hoje não me esqueço quando Zé Santos me chamou e disse, Jonas vc vai jogar contra seu irmão...eu disse: sou mouco, mas cego não, tô vendo, mas ele é meu irmão só lá em casa, fiz nele um dos gols mais bonitos nesse tempo, mas nossa querida Mãe ficou sabendo...eita peia danada que levei.
Meu amigo e irmão de fé camarada, fosse aqui narrar tudo que viajo no tempo e lembro não daria na página do museu, kkkkkkkk, mas estou feliz e logo perto do dia do seu aniversário, que é agora dia 03 de setembro, antecipadamente, meu parabéns, que viva sempre assim, com esta simpatia e lealdade para com seus amigos e familiares, Deus te proteja, abs
Seu irmão, Jonas didi

Osvaldo Pereira (Vadinho) disse...

João Batista, jogamos juntos no Everton nos tempos áureos.Lembro da desconfiança de Fubá Veio em efetiva-lo como titular em função de sua média estatura para um goleiro e por ser muito novo (sem às devidas experiências). A tudo isso Batista superou com suas arrojadas intervenções nos jogos que se seguiram,Firmou-se com titular e saiu-se tão bem que foi para o Treze.Peregrinou por várias equipes (vide fotos acima) e em assim sendo, marcou época como um dos melhores "quipas" oriundos do São José a exemplo de seu irmão, Zé Gomes.Outro dia nos encontramos no Qdoca e colocamos os assuntos em dia.Um amigo de todas às horas.
Jóbedis, justa homenagem a um jogador que sempre viveu por sua posição, do inferno ao paraíso como você o bem colocou na narrativa acima.
Vadinho

Anônimo disse...

Irmão Batista, hoje 03.09...é seu aniversário, que esta maturidade e esta experiência de vida, vc conserve por muito e muitos anos.
PARABÉNS, de seu irmão Jonas e família!!!

Anônimo disse...

De Fernando Cangurú.
Um grande abraço neste amigo de velhos tempos. Parabéns Batista por mais um aniversário e que Deus continue iluminando a sua vida e a da sua família. Justa homenagem a esta pessoa humana maravilhosa, a este amigo singelo e grande desportista. Tive o prazer de jogar com ele no Everton e no Treze Futebol Clube. Era um excelente goleiro e, acima de tudo, um grande profissional. Amigo de todas as horas. Um grande abraço a voce, do seu amigo Fernando Cangurú.

Postar um comentário