sexta-feira, 31 de agosto de 2012

CANTINHO DA SAUDADE - JUJU

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Falar o nome GILBERTO NUNES PEREIRA pouca gente saberá, mas JUJU zagueiro do passado de alguns times de nossa cidade daí sim todos saberão, pois marcou época fez sua história vestindo não só a camisa da equipe do Galinho e Raposinha mais as cores do CAD de futebol de salão e outras equipes de futebol de pelada de nossa cidade.  Inclusive formou na equipe da FACE Campeã nos jogos Universitários em João Pessoa.

JUJU foi uns dos maiores zagueiro da história do nosso futebol amador, não tive a felicidade atuar ao seu lado no meu começo de carreira com apenas 16 anos, mas aprendi a olhar este zagueiro atuar por algumas equipes de Campina Grande do passado.

Foi um jogador com uma enorme categoria técnica, sabia se impor dentro da partida seus amigos e adversários o respeitavam, ele fez parte daquela geração vitoriosa  do time amador do Campinense Clube o Raposinha nos anos 60 quando o rubro negro foi campeão do amador.

No Campinense ele formou uma das duplas de zaga mais conhecidas daquele tempo onde o futebol era pura raça “Elias Trojão e JUJU”, E se mantiveram jogando juntos algumas temporadas.

JUJU sempre foi um zagueiro clássico que não maltratava a pelota tinha uma capacidade técnica excelente, seu posicionamento e recuperação,  era impressionante,  sempre de cabeça erguida,  comandava o setor defensivo. 

Formado em Economia pela FACE, tornou-se excelente profissional na área de finanças publicas. Juju exercia profissão na UFPB como administrador, no futebol estava esquecido, fiquei sabendo por amigos que não estava em boas condições de saúde, propus a ele que conversasse com JUJU a batermos aquele papo e relembrarmos suas histórias, infelizmente não deu tempo, agora ficara só a saudades e a memória deste grande atleta que marcou época e que vai bater sua bolinha no céu com sua técnica apurada vai matar a bola no peito e rolar nas nuvens na eternidade celestial.

JUJU faleceu, mas deixou uma marca positiva no esporte, os saudosistas relembram o potencial desse que foi uns dos maiores zagueiro do futebol amador de Campina Grande e fez parte de uma das melhores histórias do nosso futebol. 

Esteja com “Deus” meu amigo JUJU...

ALGUMAS FOTS DO JUJU QUANDO ERA ATLETA EM NOSSA CIDADE:

                            JUJU NO TIME DO TREZINHO


Nesta foto Juju está ao lado do grande Salomão que brilhou depois no Campinense, Nautico e Vasco da Gama e hoje é medico consagrado em Recife

JUJU CAMPEÃO PELO RAPOSINHA


JUJU NA SELEÇÃO TREZE E CAMPINENSE

obs:
Quem conhece a rivalidade entre Treze e Campinense, jamais pensaria em ver os dois unidos. Todavia, em 05 de Maio de 1964 tal fato ocorreu. Acreditem, Treze e Campinense se uniram para um jogo amistoso, festivo, contra a então sensação do campeonato carioca a Portuguesa que estava em excursão pelo nordeste do Brasil.
Além de Soares o Treze cedeu do seu time profissional o zagueiro Lopes (Corrô), do seu time de amadores foi chamado os seguintes jogadores: o zagueiro João Mario, o lateral Helio Sodré e o ponteiro esquerdo Zé Soares. O Campinense cedeu do seu elenco principal o Goleiro Augusto, o lateral direito Janca, do seu elenco de amadores cedeu : o Zagueiro Juju, o meia esquerda Humberto Mota e Mazinho. O elenco principal do Treze e Campinense estavam jogando em outro estado.



JUJU NOS JOGOS ESCOLARES PELO CAD

OBS 02 - PARA VISUALIZAR MELHOR AS FOTOS É SO CLICAR NELES QUE ABRIRAM E VCS PODERÃO COPIÁ-LAS




8 comentários:

João Mario Correia Costa disse...

Falar do amigo GILBERTO NUNES PEREIRA, ou JUJU, é falar de uma pessoa, onde o conceito de amizade, nasceu com o mesmo !
JUJU faz parte dos grandes amigos que tive ! Sincero, humilde, prestativo e sempre procurava ajudar um amigo seja ele quem fosse !
Formado em Economia pela FACE, tornou-se excelente profissional na área de finanças publicas.
Tive a oportunidade de trabalhar com JUJU na Pró Reitoria de Planejamento da UFPB em JP e depois aqui em CG. Inclusive foi a convite do mesmo que fui trabalhar em JP !
Jogamos juntos no Trezinho e na FACE, onde fomos campeões nos jOGOS UNIVERSITÁRIOS PB !

KEKA disse...

Tive a felicidade de jogar com JUJU no Bola de Ouro, eu um menino de 22 anos e ele um zagueiro consagrado e veterano. Era um marcador leal e tinha uma noção fantástica de cobertura e antecipação. Infelizmente nos deixou precocemente.
Que DEUS o tenha em bom lugar

Anônimo disse...

Jóbedis,
Mais uma justa lembrança de alguém que passou em nossas vidas e com certeza marcou pela lealdade, prestatividade e amizade que eram caractristicas marcantes desse grande zagueiro.
Jogamos durante muito tempo em Joâo Pessoa, no antigo campo da TELPA, em um racha organizado por JANCA. JUJU impressionava-me pela seu senso de colocação, suas arrancadas para o ataque e as cabeceadss perfeitas!
Marinaldo
Teresina 31/08/12

Anônimo disse...

É COMO DISSE JOÃO MARIO FALAR DE JUJU É FÁCIL, POIS TANTO JOGAVA COMO ERA AMIGO DE TODOS, TIVE O PRAZER DE JOGAR MUITAS VEZES NA TELPA COM JANCA MARINALDO E OUTROS E TRABALHEI TAMBEM COM ELE NA UFPB ERA MEU CHEFE NO PLANEJAMENTO JUNTO COM JOÃO MARIO, E MARCILIO, MUITAS SAUDADE DE JUJU E MUITOS QUE JA FORAM, FIQUEM EM PAZ E ESPERO QUE TENHA PELADA LA ONDE ELES ESTIVEREM!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

ESCREVI, ESCREVI E NÃO DISSE QUEM ESCREVEU!!!!!!!!!!! UM ABRAÇO PARA TODOS ESPEDITO VILAR!

Osvaldo Pereira (Vadinho) disse...

Jóbedis,


Eu o vi jogar e o quem ficou na minha lembrança foi sua simplicidade na marcação e apoio ao ataque.Zagueiro clássico.Como pessoa e amigo, fica o registro dos que tiveram o privilegio de ter sua amizade e companhia.


Que Deus o tenha em bom lugar.


Vadinho

Marcílio Soares disse...

Como jogador, bom de bola. Como profissional, um excelente economista, e como amigo, um cara muito legal. Tive a oportunidade de conviver com Juju nas 3 citações que fiz acima. Ficamos na saudade do grande amigo Juju, que nos deixou tão cedo e de repente. Que DEUS tenha lhe dado um bom lugar.

Anônimo disse...

Um dos meus grandes amigos, com quem, juntamente com o não menos notável Vado, formamos uma "trinca" inseparável durante os quatro anos da Faculdade de Economia.
Tive, inclusive, a inesquecível oportunidade de disputar e ganharmos o título de campeões de futebol das Olimpíadas Paraibanas, com eles dois e mais o grande João Mário, Elias Trojão, Novinho, Carlinhos Caeba e outras tantas feras.
Nas horas vagas, a "trinca" visitava todos os bares da cidade, onde Vado, que não bebia, era quem brigava com os garçons que tentavam nos passar a perna.
Tempos saudosos, cuja memória nos rejuvenesce.
A Juju e Vado a minha homenagem e a certeza de que, se há algo após essa vida, eles devem estar juntos à minha espera.
Mas, tenham calma, que eu estou sem pressa.
Tom.

Postar um comentário