domingo, 14 de abril de 2013

CANTINHO DA SAUDADE - LULU

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Se você chegar em Campina Grande e perguntar por Wilson Absalão Filho, certamente terá dificuldade em receber a informação correta. O mesmo não acontece se você perguntar pelo ex jogador de futebol do passado “LULU”, uma personalidade na história do futebol do passado de nossa cidade.

Pois é amigos, nesse mutirão que temos feito em defesa do resgate da história do esporte de Campina Grande, não poderia deixar de homenageá-lo. Inicialmente, procurei duas  “enciclopédias vivas ” de nossa cidade. O primeiro que é nosso colaborador  João Mario Coreia Costa que me forneceu algumas fotos e informações sobre Lulu, dizendo que, inicialmente, ele era conhecido como Lulu Branco pois tinha outro Lulu aqui em Campina Grande que era chamado Lulu Preto. Por ser extrovertido e um tanto diferente dos meninos da época, logo ficou conhecido como Lulu Doido. E não se importava com o apelido. Nas peladas era sempre um dos primeiros a ser escolhido por quem ganhava o par-ou-ímpar.

Recorri tambem a Sabará em busca de mais informações. Aí sim! Me chegam outras boas e agradáveis informações. Conta  que Lulu jogava no Racing aqui de Campina Grande (conforme foto abaixo):
 
Sabará foi seu colega de adolescência e fez parte do seu círculo de amigos, (jogou com ele no Nacional de Patos) tendo dele grandes recordações.

Lulu jogava uma bola redondinha. Era um jogador habilidoso e apesar de baixinho para a posição de centro avante tinha uma grande impulsão e fazia muitos gols de cabeça. Não fazia as habituais trapaças, como puxar o calção do adversário, levantar o pé acima da bola, armando o que se chamava de chapa, não dava uma cotovelada. Era ele e a bola, tentando apenas se esquivar dos adversários. Franzino e com esse espírito, conseguiu despertar interesse dos vários times de futebol no Nordeste (jogou no Treze , Campinense, Botafogo de João Pessoa, Nacional de Patos, Náutico de Recife e no CRB de Alagoas.
Na adolescência cheguei a jogar futebol com ele pelo Everton e fomos Bi campeões Suburbano em 1973 conforme fotos abaixo:

 

Tenho na memória algumas historinhas. Uma eu presenciei, boquiaberto, no Campo da Saudade.

Não lembro o ano (década de 70)  Mas, a jogada está ainda hoje nítida na minha memória. Parece que estou me vendo de pé perto dele dele e o mesmo colocando vic vaporube nas nas suas partes intimas (para ficar ardendo e ele não parar em campo me dizia ele)  na altura da meia-cancha adversária. O Everton atacava pela ponta esquerda, a cinco metros de onde eu estava, quando alguém deu um balão em sua direção. Foi um alvoroço naquela zona do campo. Os defensores, uns dois ou três correram para o local, olhando para cima e se encandeando, enquanto a bola descia. Lulu ali, parado, olhando com calma a trajetória da bola. Quando ela aproximava-se do chão, deu dois ou três passos para trás. A bola quicou em algum buraco do terreno, encobriu os defensores e foi cair mansa no seu peito. Depois do primoroso lance,   cumpriu a tarefa com um gol na sua frente. 

Lulu não era apenas um bom jogado, era um malandro. Sabia driblar e irritar os adversários, duas armas fatais no futebol.

Em 1967 Lulu jogou pelo Nautico que tinha um elenco grandioso com nomes como: Lula, Valter Serafim, Aloísio Linhares, Gena, Valdemir, Mauro, Fraga, Limeira, Clóvis, Fernando, Zé Carlos, Rafael, Tadeu, Salomão, Ivan, Miruca, Paulo Choco, Edgar, Nino, Lala, Lulu, Aloísio Costa, Iaponã, Bita, Ladeira.

Craque do nosso futebol deixou  saudades aos 59 anos encerrou seu ciclo de vida terrena, faleceu e agora mais um que vai ficar nas nossas mentes suas grandes jogadas, seu jeito de atuar, sua competência quando esteve vestindo o uniforme nas equipes que atuoué lembrado por sua habilidade, toques curtos bola presa aos pés onde enfurecia os adversários para tira-la do seu poder, agora será mais um em que teremos saudades pelo o que representou na sua época como atleta e pessoa. Vai com "Deus" mais um herói campinense.

Lulu Doido  faleceu, deixou esposa e filhos. Enfim, era uma pessoa simples, honesta, humilde e extremamente manso. Não tinha animosidade com ninguém. Merece todo o reconhecimento de nós Campinenses.

Algumas fotos do Lulu em outros times do nordeste e na nossa cidade:





BOTAFOGO DE JOÃO PESSOA 
NA LINHA AGACHADOS DOIS CAMPINENSES O LULU E O PIBO

 




3 comentários:

Anônimo disse...

Jobão amigo meu irmão, que homenagem bem merecida, ainda tive a oportunidade de jogar com Lulu, foi por pouco tempo, mas não esqueço nunca em partida contra o Olaria onde Picolé cruzou a bola e acho até com a direção a Fernando cangurú que pulava muito, mas ele veio nem sei de onde e pulou antes que o Fernando e muito mais...eita baixinho pra pular...gol que não esqueço nunca, valeu Lulu!!!

Fica uma lembrança marcada por uma saudade!!!
Parabéns amigo Jobão

Jonas didi

Glauco Kardec disse...

MUITO OPORTUNA,E MERECIDAHOMENAGEM AO GRANDE ATLETA E AMIGO LULU.

Hildeman. disse...

Naquela época que tínhamos o LULU no nosso ataque,(Trezinho1961) "como se dissia na gíria do futebol" entravámos em campo já comprando fiado o jôgo. Sabendo-se que iriamo faturar através do gool dêle. Pense num bicho doido que rompia qualquer defesa que viesse pela frente. Certa vêz, o time do Treze foi fazer excursões pelo Norte do Brasil e, nós amadores do Treze tivemos oportunidades de fazermos jogos com times grandes, um dêles foi um time que havia sido formado em João Pessoa-PB., com o nome de PIBIGÁS, era o sucesso de João Pessoa. Foi feito um jôgo entre Trezinho e Pibigás. Vencemos, o grande destaque foi o Lulu, sem desmerecer os craques que havia em nosso time, como Humberto Mota, Betinho, Macola, Ribeirinho, Xuxu e outros que a memória me falha no momento. Na fotografia do Trezinho acima, estou ao lado de Humberto Mota e Delgado, eu, pegando a minha irmãzinha Hildaires, hoje, Senhora Valter (Vavá Soares primo de Genesinho)

Postar um comentário