quinta-feira, 16 de maio de 2013

TORCIDAS ORGANIZADAS EM CAMPINA GRANDE - SERÁ O FIM? SERÁ A SOLUÇÃO?

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Hoje aqui no Museu Virtual do Esporte de Campina Grande sai da rotina de falar do esporte do passado de nossa cidade, tratarei aqui de um assunto que divide opiniões: a questão das “TORCIDAS ORGANIZADAS”. O histórico dessas organizações de torcedores nos últimos anos tem chamado a atenção diante dos casos de violência, depredação de patrimônio e diversos outros crimes.


Confesso que em alguns anos atrás eu era contra o fim das organizadas, pois entendia que elas davam um brilho para a torcida e comandavam o espetáculo nas arquibancadas. Mas essa era a minha iludida visão de torcedor que acompanhava os jogos no estádio e achava tudo muito bonito.

Depois que  surgiram as “torcidas organizadas” pelo lado galista, surgiu na geral do Amigão a “Torcida Jovem do Treze” e do lado da arquibancada sombra da Facção Jovem do Campinense. Conforme foto abaixo:

 
  
No inicio tínhamos que aplaudir, as evoluções, os hinos e a vibração dos torcedores do Galo e da Raposa. Em dia de clássico então, os ânimos, a paixão, parecia se redobrar. Cada torcida defendendo seu lado, seu time. Bandeiras, cânticos de apoio, provocações de um lado e de outro encantavam ainda mais o espetáculo. Era bonito de ver.

A festa, as músicas e o colorido que as torcidas organizadas fazem nas arquibancadas é muito bonito, porém, as mortes, confusões e vandalismos, infelizmente superam de longe as coisas boas!  Não podemos mais admitir que uma pequena minoria estrague o prazer de muitos. Ir ao estádio ver seu time jogar é um dos programas mais legais que existe! Damos risadas, choramos, falamos bobagens, conversamos de igual para igual com gente que nunca vimos na vida, ou seja, o nosso prazer, agora é risco de vida. Sim, afinal, você não sabe o que poderá encontrar pela frente. Aonde vamos parar?! Que loucura é essa que move esses vândalos, sob o pretexto de amor ao seu time, a cometer atrocidades?

Os estádios de futebol tem sido nos últimos tempos, palco de terror, da violência de pessoas que se julgam torcedores, de “gangs” uniformizadas infiltrados em torcidas organizadas (Hoje em dias de jogos é comum torcedores irem para os estádios mesmo sem ingresso,  se aglomerarem para ir ao estádio junto aos outros membros. Promovendo arrastões e quebra-quebra).

Em que pese existirem pessoas de boa índole no meio das organizadas, têm muitos baderneiros que só vão aos estádios para arrumar confusão, menos para assistir o jogo.  Hoje o que se ver no nosso estádio o “Amigão” e fora dele são algumas pessoas de má índole, de má-fé, de má conduta, que acabam se infiltrando de forma discreta e causando furor àqueles grupos que estão ali com o real intuito de torcer, sem violência, sem briga, sem rixa, enfim, vibrar pelo seu time, o que é de direito natural do torcedor de boa indole.

Entendo que as torcidas organizadas já foram  importantes para o futebol, não da maneira que hoje estão estruturadas, totalmente desvinculadas dos clubes. Minha ideia de torcida organizada passa por uma responsabilidade maior dos clubes, sendo estes responsáveis pela torcida e seus atos. Até mesmo para criar uma identidade maior de seus componentes, pois hoje muitos membros têm identificação maior com a torcida organizada do que com o próprio time. Podemos usar como exemplo os cânticos entoados pelas torcidas, que mais xingam, atacam e falam palavras de ordem sobre a torcida adversária do que do ao seu clube.

Torcida organizada não é formada apenas de bandidos, mas infelizmente estes prevalecem. Está faltando também maior controle por parte de seus membros para identificar e excluir membros que estão lá apenas para causar tumulto e vandalismo.

Hoje esses “pseudos torcedores” se reúnem simplesmente com o intuito de trazer a discórdia e o conflito. Vai para o estádio como quem vai para uma batalha, munida de armas e estratégias de guerra (os bons neste caso são minoria e acabam sendo alvo de gangues que combinam até pela internet estes confrontos).

Em dia de jogo, da até medo sair às ruas de Campina Grande. Quem mora no Catolé (como eu) vislumbram aterrorizados de suas casas bandos de dezenas de torcedores das torcidas organizadas que já vem gritando e chutando orelhões, chutando latas de lixos, bancas, passando calote nos bares, agredindo pessoas e depredando casas, ônibus, lamentável.

Hoje em dia ir ao estádio de futebol no final de semana não é mais uma atividade de lazer, como era antigamente. Mulheres e crianças estão desaparecendo dos estádios por todo o Brasil por medo da violência. Eu atribuo grande parte da violência nos estádios, pelo menos 90%, às “torcidas organizadas”.

hoje eu sou a favor do fim das “torcidas organizadas” existentes na nossa cidade e a “Criação da Torcida organizada pelos Clubes” por  e vou mostrar aqui os fatos que me fazem ter esse ponto de vista:

1 - Com o fim de torcidas organizadas, os torcedores que antes compravam uniformes de torcidas organizadas, passariam a comprar camisas e produtos apenas do seu clube Treze ou Campinense;

2 - Os torcedores organizados que antes pagavam mensalidades para as ”Torcidas organizadas”, poderiam passar a pagar mensalidades do programa sócio torcedor dos citados clubes;

3 - Com o fim das “torcidas organizadas”, os torcedores comuns que hoje não frequentam estádios pelo medo da violência, poderiam fazê-lo com suas famílias.
4 – Os dois times poderiam contratar uma empresa profissional de marketing e eventos para animar os jogos, com musica, bandeiras e tambores;

5 - Com o fim das “torcidas organizadas”, os times de nossa cidade seria assunto apenas das paginas esportivas e deixaria de ser assunto nas paginas policial e  também seria o fim dos gritos de apologia a violência nos estádios;

6 - O Clube deixaria de sofrer influencia administrativa das torcidas organizadas. Em caso de derrota, não haveria ameaças e agressões a jogadores ou pressão para derrubar técnico;

7 - Os jogadores comemorariam os gols com os torcedores comuns e não com os integrantes das torcidas organizadas;

8 - Sem torcedores organizados andando em gangues pelas ruas, os torcedores comuns poderiam ir aos estádios com a camisa do seu clube ou andar pelas ruas em dias de jogos, sem medo de encontrar um bando organizado e sofrer alguma violência;

Isso não vale só pro torcedores do Treze ou do Campinense,  vale pra todos os clubes que tem problemas com as organizadas.

E você, o que acha das torcidas organizadas? Deixe sua opinião nos comentários!


11 comentários:

Helio Vinagre da Silveira disse...

Jobedis
Concordo! É ridiculo e um absurdo torcidas organizadas com tanta violencia e terem ingressos privilégiados, a maioria dos bandidos se infiltram nelas, vão aos estadios para quebrar tudo e aarruma confusão. Pessoas tem prazer em causa confusão, me da pena sinto pena de pessoas e torcidas q só pensam em violencia.

Manacy Medeiro Braga disse...

Amigo
É necessário banir aqueles que causarem arruaça. Banir e punir exemplarmente. Na torcida organizada do meu time existem diversos projetos sociais, campanhas de agasalho, festas juninas para arrecadação de fundos beneficentes, auxílio para inclusão social e tecnológica de pessoas. Sem contar a festa no estádio, as músicas, os materiais, os fogos de artifício. Clube nenhum bancaria isso!

Antonio Roglin Silva disse...

Eu concordo no fim das organizadas, pois a unica coisa que veio com eles foi a violencia nos estadios, onde havia até torcida mista, hoje crianças não podem ir aos estadios, não podem vestir a camisa e sair nas ruas,pois assusta aos pais fazer com que seus filhos torçam pelo seu time, entao nem mesmo incentivamos. Hoje diminuiu muito torcedores nos estadios e porque? violencia e quem mesmo são os responsáaveis? torcida organizada.

Hugo Araujo (Niteroi) disse...

Não são as organizadas que matam, os responsáveis por toda a violência que acontece são pessoas que não levam o futebol como um esporte e sim se fosse a vida da mãe deles, e acham que a única solução é sair brigando e matando!

Luis Gustavos Dias (Portugal) disse...

Jobedis
Tem que acabar com essas pragas mesmo, no País inteiro eles fazem baderna, roubos, brigas....mas não adianta só acabar com as organizadas tem que ter e punição para as pessoas

Hamilton Pasqualim disse...

Amigo cronista Sim, é bom que excluam as torcidas organizadas, ai ficaria mais complicado identificar o criminoso que, existe em todas as torcidas, não só do futebol, mas de todos os esportes do mundo.

Otavio Alves Silvano (Porto Alegre) disse...

APOIO O FIM DAS TORCIDAS ORGANIZADAS ... CHEGA DE VIOLÊNCIA DESSA TURMA.

David Moreira disse...

Se acabar com as torcidas acabam com o futebol.Eu gosto muito de futebol muito por causa da torcida do meu time !!, não necessariamente a organizada mais sem a organizada não tem festa e sem festa não tem futebol , pq não acabam com os corruptos dop PT???, ja sei..pq aqui é Brasil!!!

Hildeman disse...

Meu amigo Jobedis,há tempo que não vou a um Estádio de Futebol. olha existe dois tipos de torcedor,aquêles que são educados e vão curtirem os seu times de corações e, outros, que são baderneiros, ou sejam, os que não têm principios familiares, que nas cabeças dêles só vem irresponsabilidades, como morte, roubos etc. Gostaria que todos ouvissem a letra da música de Roberto Carlos."NÓS PODERÍAMOS SER CIVILIZADOS COMO OS ANIMAIS.".

Hildeman disse...

Eu queria ser civilizado como os animais (nós poderíamos sermos civilizados como os animais)

Hildeman. disse...

Em Junho, estarei aí para ver o nosso São Joáo e, abraçar (Jobedis e o Dr Glauco) essas duas figuras amigas que aprendi a admirá-los e, considerá-los, como verdadeiros cidadãos cristãos.

Postar um comentário