terça-feira, 3 de dezembro de 2013

CANTINHO DA SAUDADE - RICARDO AMORIM

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

Em uma das primeiras postagens do MECG escrevi sobre a história do futebol de salão de Campina Grande publicada em três partes. Na realidade, o passado de muitos atletas é um currículo que através do presente nos aponta o futuro numa dimensão inatingível. Acho que é Muito gratificante o ex - atleta ou dirigente receber esse reconhecimento. Temos boas lembranças daquela época.

É uma oportunidade para lembrarmos-nos daquele tempo em que o futebol de campo e de salão viveu grandes momentos e nós fizemos parte desse momento.

Nesta postagem de hoje queremos homenagear uma figura importante para o município, um grande amigo e de grande talento tanto como atleta com também como médico em nossa cidade. Quero homenagear e descrever de maneira carinhosa um homem que marcou história na cidade não só por suas habilidades no futebol, mas também como pessoa.

Ricardo Amorim Guedes ou “Ricardo Orelhinha” como carinhosamente era chamado pelos amigos, possuía um pé esquerdo competente e de grande habilidade, era rápido, inteligente, pensava muito bem suas jogadas, sabia chutar como ninguém e tinha um chute muito forte. Mas uma de suas marcas era sua colocação em quadra, sabia driblar muito bem e deixava as pessoas impressionadas com o dom que Deus lhe deu. Ele tinha muita visão de jogo, garra e todos os jogos que participava era sempre com muito entusiasmo.

Tive a oportunidade de jogar bola com ele algumas vezes, que na verdade eram “peladas” que disputávamos no futebol de salão do Campinense ou no time de futebol do Everton do Bairro do São José em momentos de descontração. Jogou por alguns tempos no Racha dos Targinos. E mesmo nessas horas de brincadeira ele mostrava a mesma vontade, sempre muito apaixonado pelo futebol. Fez grandes amigos por onde passou.

Depois que se formou em medicina Ricardo Amorim Guedes atuou em diversos hospitais da cidade, como o Antônio Targino e o antigo Regional e era professor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Natural de Campina Grande, ele faleceu em 2006, aos 54 anos de idade, vítima de infarto.

Ricardo se sentiu mal no centro de Campina Grande, o e chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. Uma lamentável perda para a nossa cidade, em especial, para aos seus clientes, familiares e amigos. 

Sempre gentil sorridente e atencioso com seus amigos e clientes. Perdem seus amigos conquistados ao longo do tempo, perde a nossa cidade um médico dedicado, perde a esporte, em especial, perde a sua família um marido, pai e exemplo.  Acho que posso externar aqui o sentimento de pêsames de todos aqueles que puderam conviver com o Ricardo Amorim, à família. E que Deus lhes conforte a alma.

Durante os últimos anos Ricardo Amorim prestou serviços ao Hospital Antônio Targino e em sua Clinica particular perto das Clarissa.  Ele sempre foi muito atencioso com todos, e por isso era muito querido. E quando tinha oportunidade, passava seu tempo recordando os bons momentos do Futebol de salão, sua grande paixão.

Homenagem póstuma da Prefeitura de Campina Grande

Ricardo Amorim Guedes foi homenageado pela prefeitura de Campina Grande e teve seu nome no programa da Saúde da Família e uma de Saúde Bucal e atender. A pedra fundamental da unidade foi lançada no dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, e o prazo de 180 dias anunciado à época foi cumprido pela administração municipal.



Estiveram presentes à solenidade os vice-prefeitos José Luiz Júnior, a primeira-dama Ana Cláudia Nóbrega Vital do Rêgo, a secretária adjunta Marisa Agra, o secretário chefe do Gabinete do Prefeito, Ivaldo Morais, além dos vereadores Laelson Patrício, Cassiano Pascoal e Olímpio Oliveira, entre outras autoridades.

A solenidade de entrega da unidade de saúde teve início com um pronunciamento feito pelo filho do homenageado com o nome da UBSF, o também médico Ricardo Amorim Guedes Filho, que falou em nome da família e agradeceu ao lado da mãe Maria da Conceição Porto Guedes e da irmã Ramona Porto Amorim Guedes, a homenagem feita ao seu pai, que segundo ele, via na medicina um sacerdócio. Bastante emocionado, ele falou da dedicação com que seu pai se dedicava principalmente aos atendimentos das pessoas mais carentes.

“O meu pai exercia a profissão com amor, carinho, vigor e satisfação”, disse o jovem médico, relembrando que quando era bem sucedido em uma grande cirurgia, o médico ortopedista fazia questão de comemorar com a família.

Toda memória deste grande homem deve ser levantada e todas as homenagens devem ser feitas a ele. Porque além de ter sido um futebolista, de rara habilidade, foi grande medico ortopedista e uma pessoa que marcou caracteristicamente sua história no município, não só como atleta e médico, mas também como um ser humano maravilhoso, afável, educado, preocupado com a cidade, com todas as transformações que Campina Grande estava sofrendo. Foi uma grande perda para o município, e hoje digo que perdi um amigo.

Algumas fotos do Ricardo com o atleta de nossa cidade:





     Na foto: Luciano Sodre(I.M) , Valdir,Giotto, Geraldo Leal, Wagner, Neto frankim, Marcilio Soares, Ricardo  Amorim, Chó, jobedis e Nego Gilson


6 comentários:

Joao Mario Costa disse...

Amigo Jóbedis, essa me pegou de surpresa, pois Ricardo era meu primo, o mesmo era filho de Antonio de Lima Guedes, meu tio e grande desportista,e torcedor do TREZE !
Ricardo, não era só um bom médico mas uma pessoa extremamente humana, pois tratava a todos sem discriminação e tinha um ótimo conceito, não só aqui mas em Recife onde também clinicou !
Deixou seus filhos, Ricardo e Rodrigo, jovens médicos que vão com muita competência seguindo o legado deixado pelo seu pai !

Anônimo disse...

A nossa saudade e a nossa esperança de um reencontro aos que, por vários
motivos, nos deixaram, seguindo outros caminhos.
Minhas condolências a família enlutada.

Vadinho

Ricardo Amorim Guedes Filho disse...

Gostaria de agradecer ao amigo Jobedis Magno pela bela homenagem a esse grande homem que nos deixou há cerca de 7 anos! Não consegui conter as lágrimas diante de tantas lembranças boas e memórias que fizeram e fazem parte da minha vida e de toda minha família ! Isso é o que levamos da vida! Esse é o verdadeiro sentido de nossa existência ! Fazer o bem! Mais uma vez obrigado Jobedis!

Jose Roberio De Sousa Roberio disse...

Um grande profissional amigo humilde e atencioso e sincero

Emerson Costa disse...

grande profissional grande homem grande ser humano o qual tive a grande honra de conhecer e trabalhar.uma pessoa que o tempo não apaga.

Hamilton Belo disse...

Conviví com Ricardo Amorim durante muito tempo nos plantões de urgência e emergência no Hospital Antonio Targino, ex-colega de turma de minha irmã Lúcia, um profissional exemplar, ético, competente, dedicado, inteligente, habilidoso, direito, honesto, integro, enfim, poderia passar a noite enumerando suas qualidades. Uma das minhas referências em ortopedia e traumatologia em Campina. Sentimos muito a sua falta, mas os filhos estão aí, para suprir e engrandecer o nome da ortopedia e medicina de Campina Grande. Deve estar orgulhoso onde estiver.

Postar um comentário