quinta-feira, 1 de novembro de 2012

VELHOS TEMPOS... BELOS DIAS... DO FUTEBOL DE SALÃO DA NOSSA TERRINHA!

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

Sem falso saudosismo, quero me reportar a um tempo em que a mais velha praça de esportes de Campina Grande, o Ginásio da AABB, se enchia de torcedores, de todas as idades, a fim de assistirem o grande clássico do futebol de salão de nossa cidade entre o Estudantes e o Campinense Clube.

Desde criança aprendi a gostar de futebol, mesmo sem ser na época  um garoto que tinha alguma habilidade com a bola, mas assim mesmo de salão ou de campo e gostava de participar de muitas “peladas” 

Naquela época (década de 60) tínhamos algumas opções de locais para praticar futebol na cidade. Por isso eram usadas os campinhos espalhados em nossa cidade como as ruas e praças, sendo viável devido ao pouco fluxo de veículos e transeuntes.

Muitas eram as equipes que se formavam para participarem de torneios, especialmente os escolares. Essas equipes quase sempre tinham nomes de times de renome nacional. No entanto no futebol de salão daquela época, independente da equipe a que alguém pertencesse ou apenas torcesse, todos sabiam para quem torcer em Campina Grande: ou era Estudantes  ou Campinense. No auge do futebol de salão de nossa cidade era divida, apenas, por estes dois times.

Aos poucos essas torcidas foram tomando outros rumos. Isso porque foi criado um campeonato municipal, e com isso novas equipes foram formadas. Como destaque, podemos citar o time do Treze e o Bolonha  com sede no bairro do São José, e o Santos da Desembargador Terindade. Esses times  passaram a serem as principais “pedras nos sapatos, nos dois clubes mais famosos.


                                          


ESTUDANTES


                              


                                                                                 AABB



                                                     Estudantes
 
E atendendo um pedido de meu amigo de infancia Jonas Didi,  coloco a foto do do time do Gremio Ramalho Filho com o grande Valdir Ventinha no seu elenco juntamente com o Jonas



Estas fotos representam uma transição entre a geração de Sebastião, Tom, Mozart, Zacarias Ribeiro, Alexandre Miranda, Toinho Buraco, Pibo, Ersão, Patricio Leal, Simplicio, Hugo Bala, Hermani, João Mario, Tonheca, Bolinha, Leucio entre outros para a minha (Jobedis), Nego Gilson, Gioto, Marcilio, Valdir Tomé, PC, Mario Overton, Cho, Mago Luciano, Nego Loxa, Braulio Maia, Carlindo, Geraldo Leal e tantos outros... Era uma geração cuidando de preparar a nova geração para continuidade das nossas tradições neste esporte que nos rendeu tantas glórias.

O tempo passou, surgiram outros grandes atletas que buscaram o sucesso em outras quadras. Isto porque em nossa terra o espaço ficou pequeno para a grandeza do talento deles. 

Ficam as lembranças... Mas lembrar do passado sem projetos que preparem o nosso futuro, correremos o risco de nunca mais vermos nossa cidade no topo do esporte da bola pesada. 

Os nossos craques do futuro estão por aí: pelas quadras, campinhos de pelada, participando de jogos escolares como os que aconteceram em nosso tempo em nossa cidade e que foi sucesso para quem acompanhou de perto como eu.

Tá na hora de juntar essa garotada e trabalhar para que daqui a alguns anos, possamos nos orgulhar do trabalho realizado no presente.

Para encerrar, deixarei uma foto de uma equipe que fez história nos nossos campeonatos locais de futsal: a equipe da "Campinense " Tetra campeão da cidade nos anos 70.




FICA AQUI UM RECADO: SE VOCÊ TEM UMA FOTO ANTIGA COMO ESSAS E QUER DIVULGÁ-LA NO "MUSEU DO ESPORTE DE CAMPINA GRANDE ", É SÓ NOS PROCURAR OU ENVIAR POR E-MAIL PARA MIM QUE TEREI O MAIOR PRAZER EM DIVULGÁ-LA.

UM ABRAÇO E SAUDAÇÕES!!!! 

4 comentários:

Anônimo disse...

"ENTRE ASPAS"..SIMPLESMENTE UMA RIQUEZA,
Que maravilha amigo Jobão, muitas fotos aqui eu já vi, mas é bom sempre rever, mas esta de 1969 do Treze...que relíquia.
O elogio é um reconhecimento, aqui a gente faz e não há quem possa recusar e nem discordar, eita tempo de craques da bola pesada, que se tornava leve ao toque de cada um aqui, pense num colírio sem efeitos colaterais, só os dribles de Nego Gilson, o Moura Brasil perdia de longe, kkkkkkk
abs galera, sou feliz por ter visto vcs jogarem,

abs Jonas didi

Moisés Said Mustafá disse...

Parabens Jobedis POR FAZER LEMBRAR MOMENTOS IMPORTANTES DA HISTÓRIA DA NOSSA CIDADE, INFELIZMENTE NÃO TIVE A OPORTUNIDADE DE VIVER ESSA ÉPOCA, MAS OUVIR MUITO A RESPEITO DOS TIMES TÃO FAMOSOS. SE PUDER PUBLIQUE MAIS FOTOS DE OUTROS TIMES DE CARNAVAIS ANTIGOS E ESCOLA DE SAMBA...

Marcelo Teodosio disse...

PARABÉNS PELO RESGATE HISTÓRICO. E SÓ FICA A NOSTALGIA...

Anônimo disse...

Valeu amigo e irmão Jobão, pedido atendido...coração fortalecido, pois este time do Grêmio Ramalho Filho... é um marco em minha vida...o início de tudo!!!

Abs, Jonas didi

Postar um comentário