terça-feira, 19 de março de 2013

CANTINHO DA SAUDADE - CALANGO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



Tempos atrás, faleceu em Campina Grande, o desportista e ex atleta Reinaldo Dias dos Santos, o amigo nunca foi conhecido por esse nome. Ele ficou famoso e querido como “Calango”, por ter sido bom jogador de futebol do passado.Quer seja no futebol de campo ou com treinador de alguns times do bairro do São José, Calango destacou-se. Como pessoa, só deixou amigos. 

Além de ter conquistado inúmeros amigos por ser pessoa de agradável convivência em razão de sua inteligência e humor, destacou-se tanto no futebol, como, treinador de alguns times de nossa cidade e como mecânico do Senai. 

No futebol de Campo, integrou várias equipes dentre as quais a Portuguesa, Everton e Atlético da Prata. 

No futebol, “Calango” iniciou seus passos no nos times do bairro do São José, inclusive jogou de goleiro no time juvenil do Everton Esporte Clube conforme foto abaixo? 



Depois jogou por vários anos no aspira do no inesquecível clube rubro verde do São José. 

Sabia tudo de futebol. Driblava muito bem, não chutava forte, mas tinha habilidade com os dois pés e, embora sendo um jogador “baixinho”, nunca fugiu das jogadas mais duras. 

Uma história cheia de bons momentos e boas recordações em uma Campina Grande que não mais reconhecemos. Esta Homenagem ao um amigo que brilhou nos campos de nossa cidade jogando pelo Everton Esporte Clube. Lembrado até hoje, que deixou sua marca no esporte dos anos 70 e nos corações de várias gerações de torcedores. Mais importante que falar de um passado glorioso, é dar um lindo exemplo de consideração que encontramos neste atleta até hoje. Claro que o mundo mudou, mas devemos continuar a lembrar de nossos craques e de seus exemplos, dentro e fora de campo, e nada melhor que homenagear estes atletas. 

Calango parabéns por todo seu sucesso como jogador, sempre com gracejos, querido pelos amigos, lembrando como bom jogador do futebol campinense do passado. 

Algumas fotos do Calango com Atleta:

3 comentários:

Anônimo disse...

Estas suas homengens Jóbedis , nos trás recordaç~es maravilhosas e nos deixam com os olhos marejando de tanta beleza que vc consegue exprimi nas suas palavras, sào pessoas especiais que partiram e deixaram saudades sem fim, lembranças nunca esquecidas e uma vontade de tê-los novamente conosco, parabéns amigo.

Anônimo disse...

Ah, esse foi um dos que fizeram história no bairro do São José. Cheguei a jogar com Calango no “aspirante” do Everton. Atuava na ponta direita. Tinha uns dribles curtos e um ótimo sentido de colocação em campo. Irreverente, formava com Fuba e Negro Amauri uma eterna “zorra total”. Por seu físico miúdo, enganou a muitos marcadores. Bem como conviveu com várias gerações do bairro. Chegou a ter sua idade colocada em dúvidas por sua longevidade. Fala-se que ao passarem ali próximo a sua casa (ao lado da Pça. Do Trabalho) havia uma caminhão do Corpo de Bombeiros e se perguntaram se era um incêndio...E responderam, não é para apagar às velinhas do bolo de aniversário de Calango! Um pessoa que deixou saudades. Eu o via quase que diariamente ao passar da volta da Pirelli para casa. Era certeza ele está ali no barzinho vizinho a um açougue pertinho de sua casa.
Que o misericordioso o tenha um bom lugar.
Ao editor meus Parabéns pela gratificante homenagem.
Vadinho

Anônimo disse...

Jobão amigo meu irmão...parabéns por esta justa homenagem ao amigo Calango...onde digo:
Você amigo Calango, mas sempre o tratava de uma maneira muito carinhosa "Calanguim", nesse momento sinto uma necessidade urgente no coração para dizer...que saudades.
Vou de uma maneira com se estivesse numa mesa aí em Campina com os amigos, ao chegar do jogo contra o Textil, falei: amigos pense no gol que Calango fez hoje, fora de série...cruzaram a bola na área, ele matou a bola no peito, deu um banho de cuia no zagueiro, e colocou com essa calma impressionante a bola lá na cruzeta goleiro, ele nem se buliu, a galera: vixe que beleza, eu...só amigos: que o zagueiro era "Chó" e o goleiro era "Batista",GOL CONTRA, agora não sei se devo sorrir ou chorar? tenho certeza que vc não vai aí junto ao nosso Deus ter raiva, porque fatos que se tornam "causos" a gente conta desta maneira, com carinho e marcado por uma lembrança mesmo o amigo não estando mais aqui conosco...mas no coração de todos vc permanece...como Jobão fala, vc só deixou amigos!!!

Jonas didi,

Postar um comentário