quinta-feira, 28 de março de 2013

OS APELIDOS MAIS ESTRANHOS DO FUTEBOL EM CAMPINA GRANDE

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Os times de futebol de pelada de Campina Grande principalmente do bairro do São José onde nasci e igualmente outros bairros e comunidades sempre foram pródigos em colocar apelidos em seus jogadores, alguns estranhos sem meios até de justificar o porquê da alcunha, mas outros perfeitamente adaptados à pessoa.
No futebol de salão tambem a regra não ficou prá trás. Aqui como lá apareceram apelidos estapafúrdios, alguns até com nomes de bichos e a maioria dos antigos jogadores ainda carregam nas costas a alcunha às vezes sem saber como surgiu.

Tenho em meus arquivos escalações dos times locais e resolvi dar uma olhadela nos apelidos dos jogadores até os dias atuais e confesso encontrei muitos que já tinham se afastado de minha lembrança. Achei um espaço vago nas minhas atividades para fazer uma relação daqueles que considero realmente os mais esquisitos.

CAMPEÃO DE APELIDOS

Um detalhe que me deixou mais animado para a pesquisa foi joguei por muitos anos, cuja linha de ataque, em 1962, era formada por Tonheca, Picole (Lulu Doido), Carapuça, Jobao, China e Canguru (conforme foto abaixo).



Essa linha ofensiva jogou contra o Botafogo da Liberdade e foi Campeão Suburbano de Campina Grande no ano de 1971, e lá atrás na defesa tina Amigo da Onça no Gol, Galo Creca (Son), Ademir Burro Mulo, Valdir Ventinha, Maribondo e Chico Cateta.

Hoje quero lembrar de alguns outros personagens e seus apelidos que conheci, e alguns que ainda conheço, que considero curiosos. Começando por: Nego Bode, Concriz, Boi Tungão, Lerão, Nego Cipa, Nego Véi, Fuba Véi, Birungueta, Calango, Mister Labubunha, Sicupira, Boquinha, Pirrita, Paulo Buxudo, Corozita, Zeca Pato, Mestre, Gordo da Padaria, Nego Jaka,  Bonga, Ze Pitelo, Gás, Gás Nobre, Roberto Pai das Negas, Buru, Peba, Chiquinho Alegria, Cangula, Bem, Nego do Oião, Chico Priquito, Porco, Dedê Passarinho, Papaizinho, Peba, Sandu, Dotô, Boi Fujão, Preta, Lula Peão, Marcelo Pombão, Topitil, Burrego, Oto Burdãozeiro, Robertinho 88, Banana, Orlando da Foice, Justo, Bazulina, Lerão, Bufete, Papaizinho, Tunga, Geraldo Maconheiro, Madalena, Cara Veia, Tião das Ovelhas, Likitunga, Lambreta, Zé Boi, Parrudo, Moça Velham Mala Véia, Ricardo Furico, Barriquinha, Vovô, Garrafão, Gorila, Cará, Beiçola, Gagão, Pindoba, Betucha, Tonho Velho, Nego Véi, Guaru, Magazul, tantos outros, alguns desses personagens foram grandes jogadores de futebol de pelada de nossa cidade do passado. 

No post de hoje, uma lista dos nomes mais estranhos e engraçados de jogadores de futebol, se souberem mais nomes ou apelidos “diferentes”, por favor inclua no campo “comentários”, pois aí vamos atualizando o texto,Um grande abraço a todos os leitores.










3 comentários:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Jóbedis , estou me acabando de rir com os apelidos , sempre que vc postava fotos e vinham com os apelidos eu ficava imaginando como esses apelidos apareceram , cada um mais engraçado do que o outro.....interessante que os apelidos se tornavam nomes , pois muitos só eram conhecidos pelos apelidos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nadya

Anônimo disse...

Muito bem colocada a postagem. Não deixa de ser uma homenagem à irreverência tão bem cultivada por todos nós. Se bem que quem colocou esses apelidos era de fato um gozador nato e muito espirituoso. Minha contribuição: Golado, Zé de Mãe,
Minonca, Dragão...
Me trouxe muitas recordações. Parabéns!
Vadinho

Anônimo disse...

Prezado Jóbedis, como colaboração, segue uma lista com os apelidos de alguns peladeiros que jogaram no bairro da Bela Vista:
Alcides Cara de Gato, Anjim, Antoin Cotó, Antoin Pisca, Anum Preto, Arara, Babá, Batoré, Bal, Beiço de Foveiro, Beiçola, Bibi, Bibica, Bicão, Bileco, Bilu, Birico, Bituri, Biu Eloi, Biuzinho, Bizão, Boi Véi, Branca, Buchudo, Cabelin, Cara Véia, Careca, Carioca, Catarica, Ciço do Peba, Ciço Mago, Chico Piaba, Chico Piola, China, Côco, Cuca, Dé, Deba, Deda, Dedé Cocada, Dedé Negão, Dedé Pipoca, De Loja, Dezin, Didi, Didinho, Doda, Duca, Dudé, Edinho, Felim, Finuca, França, Fuzi, Gaiolinha, Galego Colaço, Garijé, Garrinchinha, Gastão, Gato da Zinebra, Gera, Gordo, Guachite, Guiné, João Baiano, João Paquinha, João Pipoca, Lamparina, Lelé, Lelado, Loló, Lôro, Lorim, Luizim, Lula, Maguim, Mario Piôi, Mexicano, Migão, Mundim, Musga Preta, Neco, Neinha, Nenen, Nenen da Burra, Nenen Pibite, Nêgo, Neneu, Niôi, Nivaldo Bacaiau, Nivaldo Magrelo, Noinha, Nova, Novinho, Novito, Oião, Ôi de Vidro, Padêro, Paiá, Pantera, Pequeno, Perninha, Pêu, Pipa, Pirinha, Pisca-Pisca, Poroca, Preta, Som, Teté, Toim, Toim Bossinha, Toim Burra-Preta, Toim Costela, Toim do Bode, Toim Papuda, Tolôca, Tochó, Traira, Vanzinho, Vinte Ano, Xododa, Zé Caeba, Zé do Doze, Zé Gato, Zé Guaru, Zé Lagoa, Zé Maumita, Zé Muleque, Zé Mutimba, Zé Neto, Zé de Odete, Zé Papé, Zé Pequeno, Zé Preto, Zé Véio, Zezim Santeiro, Zezim Sapim e Zezim Zanôi.

Benedito Antonio Luciano (BENÉ)

Postar um comentário