terça-feira, 18 de setembro de 2012

MEMÓRIA ESPORTIVA - SEDE DO EVERTON E.C

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

O Memórias esportiva de hoje mostra a sede do EVERTON ESPORTE CLUBE na década de 60. Depois desta sede o clube desfrutava de uma estrutura sólida em toda sua plenitude. Oferecendo aos seus associados um lugar agradável ao lazer, contando com os seguintes jogos: Baralho, bingo, dominó, porrinha etc. O Clube tinha como meta prioritária oferecer ao seu quadro de associados e também a comunidade do São José, sua sede como lugar de encontros, para que desta forma, todos pudessem usufruir os diversos jogos e divertimentos.

Foto da esquerda para direita vemos: Nogueira, Calango, Maribondo, Naldo,  Sabará,  Tonheca, Bebê, Lula Cadê. Na mesa: Sassá, Genival e Iacoíno. Em pé: Oberdan, Mestre e Jóbedis. Sentados: Chico Leal, Zeca, Flavio, Roosevelt, Paulo Aprígio e Chicão.

Infelizmente estes jogadores e dirigentes com uma letra F não se encontram entre
nós, todos ja partiram para outra dimensão.

Nem por sonho, estes jogadores  poderiam imaginar que seu clube traçaria uma jornada tão longa, tão gloriosa e tão histórica, marcada por 46 anos de lutas e glórias, alegrias e tristezas, vitórias e derrotas, contentamentos e sacrifícios, transformando-se numa das mais respeitadas e reconhecidas equipes amadoras de Campina Grande 

Com a Sede definitiva - Foram muitos anos de suor e trabalho até conseguirem sua sede própria. Lutaram bastante, batalharam. Anteriormente, já tinham se instalado em uns três ou quatro locais. Mas queriam algo definitivo, só deles. E conseguiram. Suas raízes estão, definitivamente, fincadas no bairro.

Normalmente as antigas sedes eram alugadas, o Everton peregrinou por muito tempo por toda extensão do bairro, ocupando diferentes imóveis. Mais tarde, a sede (por gentileza de um ex-jogador Zé Luiz Junior) foi transferida para o anexo da sede administrativa do clube da Bolsa de Mercadoria de Campina Grande, em frente ao Parque do Povo, onde permaneceu até sua extinção.

A sede do Everton teve seu lado social pois era administrado na sua sede aulas do Mobral.

Sem sombra de dúvidas, esse relacionamento aproximou em muito, a comunidade com o chamado "pessoal de cima e pessoal de baixo", propiciando grandes amizades e acabando com todo e qualquer estigma, que porventura houvesse entre esses grupos, que, anteriormente, mantinham uma certa distância entre si. A aproximação foi natural, aliás, essa é uma das grandes virtudes do esporte - aproximar as pessoas e acabar com as rivalidades - porque dentro de um campo de futebol, os indivíduos se tornam iguais, não importando sua classe financeira e/ou intelectual. Daí a grande colaboração social do Everton, na interação  entre a comunidade.  










3 comentários:

Osvaldo Pereira (Vadinho) disse...

É mais um viagem ao glorioso tempo de formação do nosso Everton.Um time que encantou a todos que gostavam de ver uma time de pelada diferente.Aguerrido,tinha um toque de bola magistral.Os adversários sofriam com o entrosamento dos jogadores.Tabelas,arremates e criatividade eram uma constante nesse time.Foi o criador da "ciranda"(os adversários ficavam na "roda" sem tocar na bola), e nas sedes, eram colocadas toda nossa irreverência.Reuniões,estratégias e os pagamentos das sessões.Enfim,era um espetáculo à parte.Bons tempos.Boas recordações.

De parabéns o editor pela lembrança de nossas sedes.

Vadinho

Anônimo disse...

As pessoas felizes:
-lembram o passado com gratidão...eu sou porque tive a oportunidade de jogar nesse time glorioso.

-alegram-se..eu sou porque conservo estas amizades até hoje

-Galera...como dizia nosso inesquecível Fuba Véi, nota 10 pra todos vocês...e a vc Jobão vou dar sua nota em "euros", kkkkkkk, mas deixa eu ver primeiro a cotação...quero multiplicar por "mil" por vc sempre nos dar esse prazer de reviver esse tempo que não volta mais, mas tão certo nunca esqueceremos, viajo no tempo, eita tanta coisa boa pra curtir.
Ao meu Deus agradeço por todas as coisas maravilhosas que vivi, por que sei bem o que esta gente me fez e ainda faz ser feliz.

Saudades de quem ainda convive conosco, e maior ainda de quem nos deixou mais cedo.

Jonas didi

Jobedis Magno disse...

NA MINHA NOTA ELE DIZIA O SEGUINTE:
- A NOTA DE JOBATA VAI SER EM IHEM E COMPLETAVA 100.OOO IHEM

Postar um comentário