quinta-feira, 27 de setembro de 2012

CRAQUE DO PASSADO - ZEZINHO IBIAPINO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Nesta edição, a coluna quem era craque do passado, referencia o ex-atleta e técnico José Ibiapino Filho. Ídolo no futebol do Nordeste nas décadas de 50 e 60. 

Começou sua carreira esportiva pelo Mossoró de sua cidade natal e de lá foi para o ABC de Natal. Depois foi convidado  para jogar pelo time juvenil do Vasco da Gama no Rio de Janeiro, passou alguns meses treinando mas sentiu saudade e voltou para Mossoró. O Treze vinha sempre jogar algumas partidas contra o seu time, e pelo seu desempenho foi chamado pela direção do  time galista para jogar em Campina. 

Ibiapino chegou a Campina Grande no ano de 1952 para reforçar a equipe do Treze.  (conforme foto abaixo):

Em 1955, já arregimentava uma série de fãs no futebol paraibano pelo seu estilo clássico e raçudo de jogar bola. Depois de sua passagem pelo clube paraibano seguiu para o Náutico/PE onde se destacou no alvirrubro pernambucano. Em 1958 deixou o timbu e seguiu para o Ceará Sporting de Fortaleza e se sagrou bi - campeão cearense de 57/58 (foto Abaixo):



Em 1959 recebeu uma proposta da diretoria do Campinense para integrar o elenco rubro-negro na campanha de 1960. Zezinho Ibiapino foi o grande líder do time no primeiro titulo estadual conquistado e de quebra sagrou-se também artilheiro do paraibano com 18 gols marcados. A liderança e experiência do atacante foram essenciais para as campanhas seguintes.

 Com a posse de Edvaldo do Ò foi contratado pela equipe do Treze e foi Campeão Invicto pelo Galo da Borborema conforme foto abaixo:


                                                     Ibiapino é o penultimo em pé 
Daí novamente foi para o Campinense, onde lhe colocaram para treinar o juvenil e depois  o profissional e teve a oportunidade de ser campeãs três vezes pelo Campinense.
Após encerrar a carreira Ibiapino atuou ainda como treinador auxiliar técnico e treinador de futebol. Em 1977, conquistou ao lado do Campinense o Torneio Heleno Nunes e em 1980 ergueu o bi-campeonato estadual comandando o clube. 
Nos anos 80, o treinador se afastou dos gramados para se dedicar a sua função de mecânico. Atualmente um dos maiores ídolos da história do futebol paraibano joga e luta pela vida contra adversários difíceis de superar, uma doença e o esquecimento do público, a quem tantas alegrias proporcionou.

Ibiapino esta hoje  em estado bastante debilitado, fato que limita o seu diálogo, mas vale salientar, que mesmo nas poucas respostas dadas a alguem que lhe faz perguntas, o ex atacante se mantm firme, como quem se esquiva dos zagueiros e busca o gol. A doença enfraqueceu seu corpo, e mantém vivo a esperança de não perder dos seus olhos o brilho de ser um grande craque e ídolo de uma geração.

Algumas outras fotos do grande atleta e desportista Zezinho Ibiapino
                                                                         TRI CAMPEÃO




                                   JOGANDO NOVAMENTE NO TREZE EM 1964
Na  foto  em Pé: Braga, Galego, Edilson, Jorio, Salvador e Tomires, Agachados: Rui, Adeildo, Luiz Garapeiro, Martinho e Zezinho Ibiapino.


CAMPEÃO COMO  TREINADOR


ZEZINHO IBIAPINO ONTEM E HOJE










10 comentários:

Anônimo disse...

Amigos, já reparam como é bom dizer: "que saudade" e é isso que nos dar a certeza de que o passado valeu à pena! é ter alegria no presente, porque temos a oportunidade de rever tantas coisas boas, e hoje o amigo Jobão faz esta merecida homenagem ao ex-jogador/craque de bola IBIAPINO, o que comprovamos através da bela trajetória no esporte, o que ele foi de importante para os times onde ele jogou.
Ibiapino, que Deus de proteja e te conserve em nosso viver por muitos anos ainda,
abraços, Jonas didi

Marcílio Soares disse...

Pra mim, Zé Ibiapino foi um dos melhores jogadores de futebol que passou em Campina Grande. Apesar de ainda ser bem pequeno (criança) mas me maravilhava/encatava em vê-lo jogando. Atuou pelo TREZE e pelo CAMPINENSE, e cumpriu bem o que sabia fazer, jogar futebol. Merece ser lembrado e homenageado pela honrada carreira futebolística, um craque bom de bola ZÉ IBIAPINO.

Celso Pereira de Souza disse...

Caro amigo, em primeiro lugar, quero agradecê-lo de coração, por nos dá a honra de reviver os velhos tempos do esporte de nossa Campina Grande especialmente para mim que mora fora deste os anos 70. Moro em Cabo Verde na Africa e sempre vejo seu blog, e me encanto com suas postagens especialmente da época da qual fiz parte, tanto na fase estudantil, como no esporte, desde as pequenas peladas no campinho bem ao lado das clarissas.Quanto ao grande jogador Ibiapino realmente era craque e colocava a bola onde queria, e parabens pela lembrança ao craque, muito bem ilustrado pelas fotos, também é memorável. Caro Jobedis, que Deus te dêe muita saúde para que possas sempre estar revivendo estes memoráveis e inesquecí­veis momentos. Um forte abraço.

Geraldo Medeiros (Canadá Otawa) disse...

Prezado Jobedis: O sempre lembrado Estádio Presidente Vargas faz parte da minha infância, afinal, sem exagêro, eu fazia dele uma extensão do quintal da nossa residência. Foi lá que eu joguei futebol, pião, peteca (bola de gude) e soltei papagaio. Participei dos desfiles de Olimpiadas Escolares no pelotão de atletas de atletismo do grande Gigantão da Prata, do qual você também participou. Nesse junho passado, quando estive em Campina Grande depois de 23 anos fora do Brasil e de minha querida cidade, fui revêr o PV do Galo da Borborema e fiquei lembrando o passado, tendo na mente aquele trecho da composição que fizeram para o Garrincha: sua ilusão entra em campo, estádio vazio... . Ainda bem que saudade não paga imposto. Parabéns por nos proporcionar esse turismo nostálgico. Abraços! Geraldo.

José Maria Azevedo disse...

Caro Jobedis você continua aprontando, fazendo nos recordar de coisas memoráveis. O grande Zezinho Ibiapino que ao meu parecer, deveria ser preservado como patrimônio histórico pois êle foi no futebol mas em geral um grade sujeito. Fico muito feliz quando você narra o nome de craques como ele que tinham envergaduras para atuar em qualquer equipe do planeta e gostaria de lembrar o Nego Bé que foi um dos maiores centro avante que o futebol campinense possuiu e que tambem merece uma homenagem e jogou com Pelé e só não foi o titular do Santos porque aquele ataque foi o maior de todos os tempos no mundo. Quanto ao Ibiapino que vc homenageoueu tive o privilégio de conhecê-lo bem. Irmão, parabéns pela memorável matéria. Forte abraço,

Walter do Rego Virgolino disse...

Sensacional a homenagem do blog é por isso que a gente se apaixona por esses espaço q nunca deixo de ler. Seu Ibiapino vc merece muito mais, o blog tá certo em prestar essa pequena mais sincera e singela homenagem a alguém q realmente o fez por merecer. Parabéns grande Jobão pela ideia. Um abraço

Onilgo souza sobrinho disse...

Sou alagoano de Maceió. Aqui, também torço por um time de futebol que tem em seu uniforme, as mesma cores do Náutico; vermelho e branco, é o CRB.Lembro-me bem à época, tinha 12 anos de idade, mas até hoje, está gravado na minha memória, os jogos desse time de Pernambuco chamado NÁUTICO CAPIBARIBE com o Zezinho Ibiapino. Naquela época, eram poucas as casas que dispunham de um aparelho de TV, e quem gostava de futebol, limitava-se a ouvir os jogos através dos rádios (aqueles de válula; de válvulas, essa foi boa!), De forma que, mesmo à distância, continuo torcendo pelo Náutico. Mas aquele "timaço" dos anos 50, é inequecível! Um forte abraço a todos!

Anônimo disse...

Resumindo: CRAQUE
Marinaldo, THE, 29/09/2012

JOÃO MARIO disse...

Jóbedis,conheço ZEZINHO deste que chegou para jogar no velho e querido GALO DA BORBOREMA.
Sou suspeito de comentar o que achei de Zezinho, pois somos amigos desde aquela data.
Mas considero ZEZINHO IBIAPINO um dos maiores jogadores que vi atuar ! Colocava a bola onde queria, dificílmente era desarmado e conhecia as 05 posições do ataque, parecia até que era o titular de todas !
Parabens amigo IBIAPINO você de fato fez por merecer essa homenagem !

Anônimo disse...

jobedis,durante minha trajetória por Csmpina GRANDE,JOGANDO PELO campinense,enfrentei algumas vezes o grande atleta que foi o IBIAPINO.SEM DÚVIDA,MARCOU ÉPOCA NO FUTEBOL DA Paraíba.ticarlos

Postar um comentário