sexta-feira, 19 de julho de 2013

CANTINHO DA SAUDADE - EDÉSIO LEITÃO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



Há anos atrás não se via falar deste nome. Mas quando ele entrou no cenário campinense foi fazendo alarde como treinador de futebol. Uns duvidaram, outros nem ligaram, mas ele foi ganhando espaço dentro e fora de campo. Com sua humildade, entendimento técnico e tático, responsabilidade participativa aonde trabalhava fez dele um vencedor.


Com o resultado positivo do Campinense  no Campeonato Paraibano onde foi o primeiro técnico campeão da volta do Campinense no campeonato Paraíba, a imprensa, torcedores e os próprios diretores avalizaram que Edesio Leitão foi o responsável pelo padrão de jogo, que levou o Campinense  disputar o campeonato e sair campeão estadual conforme foto histórica abaixo:


O clube saiu com saldo positivo depois do término da sua participação. Com vários jogadores revelados como atrações em seus jogos, de bem com a sua torcida, que se mostrou recompensada e com toda energia para ajudar o clube na na sua volta aos campos da Paraiba. Tudo esse entusiasmo, graças a boa participação do campinense  nas competições que passou vencendo, e um dos principais colaboradores para esse sucesso se chama Edésio Leitão.

Voltou para ser novamente campeão estadual pelo Campinense no titulo de 1967 conforme foto abaixo:
Chegou também a ser dirigente (olheiro) do Sport Clube de Recife. Depois de anos, com sérios problemas de saúde, estava afastado completamente dos meios esportivos, faleceu mas não é esquecido pelos amigos.


Na temporada de 1969, o velho Galo da Borborema montou uma de suas melhores equipes. Nomes como o de Zé Luiz, Janca, Zé Pequeno entre outros, faziam parte da equipe comandada pelo técnico Edésio Leitão. Assim, tudo levaria a crer que o dia 13 de julho entraria para a história do Treze como um dia de alegria, já que uma simples vitória contra o Botafogo de João Pessoa faria o Treze o campeão estadual de 1969.

Infelizmente, o pior aconteceu. Ao se dirigir a capital do Estado, o ônibus da empresa “Seridó”, com a equipe do Treze a bordo, capotou três vezes na temida “Curva da Piedade”, após uma tentativa de se desviar de um ônibus.

Quinze pessoas ficaram feridas, com o treinador da equipe trezeana, Edésio Leitão, sendo o caso que mais precisou de cuidados.

Edésio Leitão, técnico

O ex vice-prefeito de Campina Grande, Zé Luís, fraturou a clavícula, Zé Preto, deslocou o ombro, Mané  sofreu traumatismo torácico, ou seja, toda a equipe do Treze foi prejudicada de alguma forma no ocorrido, que felizmente, não produziu vítimas fatais. 

Com certeza, a decisão mais sensata era que o campeonato fosse paralisado até a recuperação total dos jogadores do Galo, até o presidente do Botafogo de João Pessoa, o senhor Herder Henrique, concordava com tal decisão: "Não nos interessa sermos campeões com o infortúnio do adversário!”.

Recorte de jornal da época:


Depois se afastou do futebol, e ficou morando em nossa cidade até seu falecimento pot problemas cardíacos, deixou saudades.

Outra foto do Edesio Campeão




2 comentários:

Cleonaldo Lira Santos Lira disse...

Foi meu vizinho durante muitos anos, casado com Iraci do "unidade moreninha"., era gente boa.

Anônimo disse...

Edésio Leitão foi treinador do Corinthians de Caicó, Quando seu presIdente era Seu João da CEBARROS,formou uma boa equipe. Trouxe para o Galo do seridó jogadores como Vavá, Lima, Geovak,Nanã, Zé Carlos, Sandoval,Paulinho, Dárcio, isso aconteceu em 1978.

Manoel Renísio

Postar um comentário