terça-feira, 9 de julho de 2013

QUEM ERA CRAQUE - DÃO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

João Jacinto Barreto ou simplesmente, Dão. Nosso craque nasceu numa  geração bom de  bola. Ainda garotinho já se qualificava na armação de time de pelada de nossa cidade  e jogava junto a garotada em vários locais para mostrar seu talento com a bola.

Nosso craque de hoje foi na verdade um atleta que muitos treinadores gostariam de ter em seu clube, pela habilidade, garra e responsabilidade de vencedor. 

Dão  tornou-se um meia atacante moderno de grande categoria. Ainda garoto já mostrava a sua categoria com a bola. Passes na medida e chute certo. Começou nos times de pelada de nossa cidade. Mas foi no Campinense Clube, que despontou para o cenário paraibano dentro das quatro linhas. Foi penta campeão pelo time cartola Escreveu na sua história.

Ainda garoto já mostrava a sua categoria com a bola. Passes na medida e chute certeiro fizeram desse garoto a esperança de um grande jogador do futuro. Com seus 17 anos de idade, Dão já era titular da equipe do Campinense estava no time para os jogos inesquecíveis. Passes na medida e chute certeiro fizeram desse garoto a esperança de um grande jogador do futuro. Habilidoso, de refinada técnica, chamava a atenção pela visão de jogo, a facilidade em dar passes, a boa condução de bola e o preparo físico invejável.

Há mais de 40 anos após sua passagem pelo futebol de nossa cidade, continua sendo lembrado pelas apresentações notáveis que tinha em campo quando atuava. Mesmo jogando ao lado de outros bons atletas Dão era apontado pelos torcedores como um dos maiores destaques do time e tinha seu espaço.

Jogador de personalidade forte e ajudou a equipe do Campinense Clube  a brilhar em várias competições, mas não ficou por muito tempo no Campinense e nem no futebol, deixando o esporte profissional rapidamente pois o estudo, trabalho e bom senso tiraram um jovem promissor na categoria de atleta dentro do nosso futebol. Pois, ele tinha um compromisso ainda maior com a sua família, de trabalhar, estudar e levar a vida a sério (Dão deixou o futebol profissional pois tinha arranjado emprego na Atecel e depois passou no concurso para o Banco do Brasil) mas entrou para a história do futebol em nossa cidade.

Dão, ainda jogou no ano de 1979, mas em 1980, foi fazer vestibular em e começou a fazer faculdade. Dois anos depois se preparou para  fazer um concurso no Banco do Brasil. Bem sucedido no concurso virou bancário e atleta dentro das modalidades esportivas que existem no AABB. Como um grande atleta conquistou títulos locais e estaduais.

Apesar de ter parado muito cedo, ainda foi capaz  de receber um convite para fazer jogar no Treze Futebol Clube, mas devido suas funções no Banco do Brasil ficava impossibilitado de treinar.


Dão depois que deixou o profissionalismo jogou em aoutros times de pelada e em rachas de nossa cidade entre eles o Everton Esporte Clube o racha Bola de Ouro.

Foi craque também no futebol Futsal. Como funcionário do Banco do Brasil, ganhou vários títulos defendendo a sua entidade. Com estes bons adjetivos que fizeram e fazem o nosso homenageado, um ser humano ímpar como desportista da nossa cidade.

ALGUMAS FOTOS DO DÃO COMO DESPORTISTA E ATLETA:












Dão é o penultimo agachado







                                       RACHA  BOLA DE OURO
DÃO  É O PRIMEIRO AGACHADO












4 comentários:

Anônimo disse...

De Fernando Cangurú Franca/SP.

Homenagem justa a este grande craque de Campina Grande. Tive o prazer de jogar com Dão no Everton e nos Jogos Universitários. Jogador inteligente, com bom domínio e chute preciso. Foi um dos mais importantes atletas do Campinense, sendo considerado, até hoje, como um dos grandes craques desta agremiação. Joguei várias vezes contra ele quando atuava no Treze e sabia como era difícil enfrentá-lo. Grande amigo, pai de família e seguidor de Deus. Sinto-me orgulhoso de fazer parte do seu rol de amizades. Abraços a você Dão e parabéns pela homenagem. Do amigo, Fernando Cangurú.

Marcos Soares disse...

Excelente registro. Dão bom de bola, bom amigo e bom caráter. Abs, Marcos Soares

Anônimo disse...

Muito oportuna essa matéria sobre Dão, ex-jogador do Campinense Clube, com o qual tive oportunidade de jogar nos tempos em que era aluno do Colégio Estadual. Depois, jogamos nos rachas e jogos amistosos pelo time da AABB. Lembro-me da memorável partida do Campinense contra o São Paulo, quando Dão se destacou como um dos melhores em campo. Igualmente, lembro-me da última partida que jogamos juntos no estádio O Amigão, em 1984, na preliminar do jogo Treze 1 X 2 CRB. Naquela oportunidade, jogando pela AABB, empatamos com o Confiança, pelo placar de 2 a 2, com gols de Dão e Agra. Depois daquele jogo, literalmente pendurei as luvas, já que jogava de goleiro.
Benedito Antonio Luciano (Bené)

Anônimo disse...

PARABENS JOBÃO, MAIS UM CRAQUE NA AREA, ESSE ERA O CARA, TANTO NO CAMPO COMO FORA DAS QUATRO LINHAS , AMIGO E GOSTAVA DE OUVIR OS CAUSOS E PIADAS, ELE E MEU AMIGO FLAVIO BARBOSA DE JOÃO PESSOA, UM ABRAÇO PARA TODOS QUE FAZEM ESSE CICLO DE AMIZADE.
DO AMIGO ESPEDITO VILAR.

Postar um comentário