quarta-feira, 27 de junho de 2012

O NOSSO FUTEBOL DE SALÃO DOS ANOS 60

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES


Ainda estamos encontrando e recebendo  muitas fotos da época. Pois, a cobrança para que escrevamos sobre a época de ouro do nosso futebol de salão – futebol da bola pesada – nos força a buscarmos esse rico acervo.


Postaremos umas fotos do time do Treze, do Campinense e do Estudantes.


Estas antigas fotos foram gentilmente cedidas pelos amigos Antonio Carlos Sobral,  Pedro Aurélio De Brito (Pedrinho da Burra) e outras de João Mario Correia Costa (uma das memórias vivas  de nossa cidade), que retratam uma  das mais brilhante safra de jogadores do futebol de quadra.




                                                     Treze de 1968
                                 Na foto vemos Silvestre, Humberto, Elias Trojão e 
                              Chico Cateta.Agachados: Tonheca, Betinho e Aloisio


Na época, esse esporte inovador trazia para Campina Grande a prática do futebol de salão, na quadra do AABB, onde foram formadas algumas das melhores e mais competitivas equipes da região e, talvez do nordeste.

Nomes como Sebastião,  Alexandre Miranda, Erção, João Mario, Os goleiros Garrincha, Mozart, Tom e Humberto de Campos,  o grande zagueiro Hermani, o Aloisio, Betinho Mota, Pibo e Simplicio ( que depois se destacaram  no futebol de campo) – o saudoso Cyl,   o Leucio (o incomparável driblador e artilheiro), Chico Cateta  com sua classe,  entre outros. 


Esta geração de ouro, fizeram das noites de sábado em Campina Grande serem  memoráveis,  com partidas do futebol da bola pesada.

Os citados jogadores acima  deixaram por muitas noites, as memórias dos admiradores do futebol de salão com disco rígido – linguagem atual da informática – no limite da sua reserva técnica.

A seleção da Paraiba (fotos abaixos) com vários atletas de nossa cidade (Toinho, Betinho Mota, Alexandre e Sebastião Vieira, fez por meses seguidos uma sequência de partidas invictas, sendo desafiado por times e seleções de outras cidades.

Era uma época de ouro do nosso esporte, amador por ser a marca da época. Entretanto, fenômenos como Mozart, Sebastião, Alexandre, Toinho Buraco, Hermani e Leucio teriam jogado em qualquer seleção nacional se fosse aos dias atuais.

Tudo era novidade; o jogo da bola pesada, partidas realizadas à noite com refletores que em nossa, marcaram a cidade do Campina Grande em seu pleno apogeu econômico, social e cultural!


Ainda voltaremos a tocar nesse assunto mas sobre a decada de 70  assim que dispusermos de mais fotografias para refrescar a lembrança da nossa querida e desbravadora cidade "Rainha da Borborema", que superava as marcas do tempo trazendo-nos as maiores novidades que o mundo moderno desfrutadas nas grandes cidades e capitais do Brasil.

5 comentários:

Anônimo disse...

Beleza amigo Jobão,
Em cada foto...uma recordação de amigos onde viajamos no tempo e a saudade bate forte no coração, uns ainda aqui em nosso convívio, outros que não morreram , apenas deixaram esta vida aqui de lado. Que Deus os tenham num bom lugar.
Tive oportunidade de jogar ainda com alguns, e o grande prazer de ver muita gente boa jogar.

Jonas didi

Anônimo disse...

Se não, vejamos: foto de 1962, hoje estamos em 2012, 50 anos. Joâo Mário, como se vê, não tinha menos de 30, então João, Oitentinha do Botafogo!!!

Marcílio Soares disse...

Caramba. . .nunca imaginava uma foto dessa do Futsal do Campinense anos 60, em que eu fazia parte dessa grande equipe. Isso me deixa numa saudade de chorar. Bom demais rever os CRAQUES do passado, como: Alexandre - Toinho - Tom - Mozart - João Mário - Hugo Bala - Sebastião - Pibo - Tonheca - Chico Cateta - Betinho Motta - Cyl - Aldanir - Silvestre - Elias - Jobedis - Waldir - Aluísio e tantos outros, o quanto era bom e bem disputados os Campeonatos da cidade, Campeonatos dos Bancos, Campeonatos da Indústria e Comércio. Fico sem palavras, pra descrever minha emoção, revendo tudo isso. É só saudades!!!

JOÃO MARIO disse...

Pois é, Marcilio, mas voce também faz parte dos grandes cracks de futsal da cidade !
E o anônimo que postou que eu tenho 80 deve ter sido funcionário do IBGE ou similar na época !
Só que errou por muito !
Desconfio que é torcedor do Botafogo !

Anônimo disse...

Uma época de ouro do nosso futsal. Como tinha jogadores bons e alguns fora de séries. Eu residia a Rua Lino Gomes em frente à AABBB era só atravessar a Rua. Lembro-me de partidas emocionantes de finais simplesmente eletrizantes. À quadra totalmente tomada pelos torcedores. Ficávamos ansiosos a espera dos sábados para assistirmos aos clássicos tais como: Estudante X Campinense, Treze X GM, etc. Bela recordação. Meus agradecimentos aos que enviam fotos como as postadas acima. E ao editor por tão bela elaboração. Agradecimento em especial a essa “enciclopédia” da evolução futebolística e social de Campina Grande, João Mario. Um “arquivo”, literalmente.
Abraço
Vadinho

Postar um comentário