quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

GRANDE DESPORTISTA DE CAMPINA GRANDE - LAMIR MOTA

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



O brasileiro é lembrado pela sua persistência e porque não desiste nunca mesmo nas grandes dificuldades da vida, pois aqui vou contar a história de um ex atleta e dirigente de futebol  que não se entrega e luta com todas as forças para atingir as suas metas.

Falaremos de Lamir Mota que foi atleta amador, dirigente, fundador de um clube empresa e o mais importante:  idealizador e construtor da quadra de esportes do Campinense Clube o “Ginásio Cesar Ribeiro” (No início da década de 60, a sede social do Campinense Clube na Praça Antônio Pessoa, tornou-se  pequena para abrigar todo o sodalício rubro-negro. O então presidente Edvaldo do Ó adquiriu uma estratégica área na Rua Rodrigues Alves, no Alto da Bela Vista, na qual construiu um belo espaço dançante para os sócios do clube, o qual ficou famosa por mais de duas décadas com a "Boite Cartola". O presidente seguinte, foi nosso homenageado, Lamir Mota, que iniciou a construção do Ginásio César Ribeiro, dando aspectos definitivos como a nova e, portanto, quarta sede social do clube. Títulos patrimoniais foram lançados e a campanha teve o êxito previsto, e o prédio do ginásio esportivo foi concluído (1965). 

Tive o prazer de jogar nesta equipe de futebol de salão que era um verdadeiro xodó dos torcedores que lotavam o ginásio de esporte nos seus jogos sempre com a participação de publico recorde.

Mas tudo não acontece por acaso, por isso congratulo e aplaudo essa pessoa valiosa, pois sei o sacrifício que Lamir Mota encontrou nessa sua empreitada como dirigente do esporte. Com presidente do Campinense muito novo chegou devagarinho e escolhendo seus  atletas, mas com boas escolhas destes jogadores formou sua primeira equipe e fundou uma grande agremiação que foi o ponta-pé  inicial para o hexa campeonato da equipe no campeonato paraibano.

Eu conheci Lamir Mota quando recebi convite para fazer parte da segunda fase do  time de futebol de salão, com jogadores importantes como:  Nego Gilson, Gioto, Geraldo, Waldir Ventinha, Cil, Geraldo Leal, Carlindo, Chó, Mago Luciano, Wagner, entre outros.

O que me surpreendeu na época foi à estrutura e a organização desta equipe. Continuava pensando como ele conseguia fazer uma estrutura daquela. Mais pouco a pouco fui conhecendo-o melhor e logo vi que conseguia pela sua coragem, dava a cara pra bater não tinha medo, sofria criticas por parte da torcida adversária, sofria falácias maldosas, foi perseguido politicamente no clube, mas nunca desanimava todo ano no calendário lá estava o Campinense com sua ajuda com uma ou mais categoria disputando as competições que havia na cidade e no estado.


Depois de algumas divergências fundou em nossa cidade uma equipe empresas o Desportiva Borborema o Gavião da Serra. A fundação da Sociedade Desportiva da Borborema foi cercada de grandes perspectivas, uma vez que a maioria de seus dirigentes tinha um passado recomendado nos bastidores do futebol. Além disso, o clube foi criado com um invejável suporte financeiro, destacando-se um terreno loteado, que era o seu principal patrimônio. Como todo esse suporte, os planos de seus dirigentes eram bastante ambiciosos e traduzia-se na construção de uma sede social no hoje nobre bairro do Catolé e um amplo e coberto ginásio de esportes. Infelizmente o projeto não deu o resultado esperado.

O trabalho árduo e continuo trás retorno era a crença de Lamir de alcançar seus objetivos a insistência e acreditar no seu trabalho, aprender com seus erros e dos outros, sendo humilde nos momentos bons e ruins ser duro e exigente com ele próprio. O seu sacrifício era sua fonte de motivação tudo isso valeu a pena, hoje Lamir Mota é consagrado como empresário e como um grande dirigente esportivo e seu antigo clube se notabiliza como uma grande força no estado e trás grande alegria aos seus torcedores,  valeu o esforço grande amigo e obrigado e nos ensinar que a superação é ter a humildade de aprender com o passado, não se conformar com o presente e desafiar o futuro.

Parabéns Lamir Mota por tudo que você fez pelo esporte em nossa cidade.

Algumas fotos de Lamir Mota com ex atleta, dirigente e desportista:


Lamir e ex-colegas de turma


Lamir com Alberto, o editor deste Museu (Jobedis) e Macaxeira, vemdo no fundo Bebeca Sabino e meu filho Bruno

Lamir, Vadico, Enesio, Jobedis e Glauco

Lamir e Paulinho Virgolino


Lamir, Simplicio Clemente, Sabará e Marcos Soares











8 comentários:

Carlos Fernandes Lima disse...

Parabéns Jobedis,pelo seu belíssimo trabalho de resgatar nomes de pessoas que fizeram história no futebol campinense. Homens q honrraram a camisa do nossa velha raposa Homemagem mais que mrecida ao grande desportista Lamir Mota !!!!

Anônimo disse...

Prezado Jobedes,

Tive a oportunidade e a satisfação de reencontrar com Lamir no dia 17 de dezembro no III encontro ( acho que havia mais de 45 anos que não o encontrava)... ele me olhou e disse: esse é Zaquinha? Aí, passou na tela da minha mente toda uma lembrança do grande empreendedor e protagonista do esporte de Campina Grande. Acredito que todos reconhecem que nós que gostamos do esporte devemos a ele uma grande parte das nossas "alegrias futibolísticas".
Não posso deixar de registrar tambem a relação que ele tinha e tem com a nossa familia, simbolizada pela elegante e sincera homenagem que fez ao nosso velho tio Cezar Ribeiro nominando o Ginasio. Salvo engano, entre outros, a maior aproximação dele era com meu saudoso irmão Zezito; e foi através dessa amizade que tive a satisfação de conhece-lono início da década de 60.
Assim Jóbedes, quero mais uma vez lhe parabenizar pela homenagem tão significativa para Lamir Mota que na verdade simboliza com muita verdade um período relevante da trajetoria do esporte da nossa Campina.
Sei que hoje, ele continua sua trajetoria de empreendedor exitoso, contribuindo com o desenvolvimento da nossa querida cidade.

Um abraço, Zacarias

carlinhos disse...

Tive oportunidade de conhecer seu Luiz Mota e fui aluno de Dona Luci Mota. Sou amigo do desportista e empresário Lamir, como também dos seus irmãos. A minha geração é a de Linaldo Mota, onde fomos conteporaneos de colegio. Você merece Lamir, tem história e um passado brilhante na terrinha.
Um grande abraço

Anônimo disse...

ESSE EMPREENDEDOR E DESPORTISTA, LAMIR MOTA FOI DE GRANDE VALIA PARA O NOSSO FUTEBOL DE CAMPINA GRANDE, ALÉM DO CAMPINENSE ELE FUNDOU O GAVIÃO DA SERRA, QUE FOI VICE CAMPEÃO PARAIBANO, SE NÃO ME ENGANO FOI EM 1974 OU 1975, ENCIMA DO BOTAFOGO, QUE POR SINAL FOMOS ROUBADO, COMECEI TREINANDO COMO GOLEIRO, EU ERA O TERCEIRO GOLEIRO, O PRIMEIRO ERA SILVIO DE SP O SEGUNDO JORGE LUIZ DO OLARIA E EU, E TERMINEI COMO CENTRAVANTE JUNTO COM RADAR, BISPO TINTEIRO,RONALDO MAZINHO,ETC....E DR. LAMIR MOTA FOI QUEM ME CONVIDOU PARA JOGAR NESSE TIME, O TERINADOR ERA PAULO MENDES, VALEU LAMIR, VOCE MERECE TODA HOMENAGEM, MAIS SÓ CHEGUEI A TREINAR. AGORA SÓ NÃO TENHO FOTO. ESPEDITO VILAR.

Jobedis Magno disse...

No encontro realizado no final do ano alguns ex- atletas me procuram para dizer que uma das pessoas que deveriam ser homenageadas do Museu do esporte era o Lamir Mota, que ja tinha agendada de fazer. O que pergunto é o seguintes cade estas pessoas que me pediram? porque que não interage com o homenageado?. Uma pena??????????
Mas fazer o Que?

Anônimo disse...

jOBEDIS,TIVE A OPORTUNIDADE DE CONHECER O DR.LAMIR MOTA,EM SETEMBRO DE 1964,EM UMA MANHÃ,NA CIDADE DE ARACAJU.ELE CHEGOU ACOMPANHADO DO MÉDICO DOUTOR JOSÉ AURINO,QUE SE DESLOCARAM ATÉ ARACAJU COM O FITO DE CCONTRATAR-ME PERANTE O MEU CCLUBE,ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA CONFIANÇA.TINHA EU 18 ANOS,JÁ TENDO CONQUISTADO O BI CAMPEONATO SERGIPANA DE FUTEBOL.O DR.LAMIR MOTA,ACORDOU COM OS DIRIGENTES DO CONFIANÇA E LÁ VOU EU PARA CAMPINA GRANDE,PARA SER TITULAR DA CAMISA 04 DDO CLUBE,FAZENDO ZAGA COM A LENDA DA PARAÍBA,JOSÉ LIMA,ALCUNHADO DE ZÉ PRETO.O HEXA VEIO EM SEGUIDA.O DR.LAMIR MOTA,DIRIGENTE COMPETENTE,CAVALHEIRO,TRATANDO OS ATLETAS COM RESPEITO E DI9GNIDADE,SEM DÚVIDA MARCOU ÉPOCA NA PRESIDENCIA DA RAPOSA.AGRADEÇO AO NOBRE PRESIDENTE DR.LAAMIR MOTA,A CONFIANÇA QUE EM MIM DEPOSITOU,AO CONTRATAR-ME POR QUANTIA VOLUMOSA Á ÉPOCA.UM ABRAÇÃO AO DR.LAMIR MOTA.TICARLOS

Anônimo disse...

Certo dia num dos restaurantes da nossa cidade tive o prazer de conversar demoradamente com este monstro sagrado do futebol de Campina Grande. Com uma memória "fotográfica" me contou vários fatos relacionados ao futebol da Paraiba e como grande conhecedor de futebol, outros fatos relacionados ao futebol brasileiro de um modo geral.
Lamir Mota foi um dos dirigentes mais atuantes no futebol paraibano. Inteligentíssimo como empresário, também demonstrou no futebol toda a sua capacidade administrativa. Tornou-se um mito. Ainda hoje merecece o meu respeito como raposeiro que sou e, creio eu, a admiração dos adversários sensatos, aqueles que sabem competir (perder ou ganhar).
Mais uma vez, parabéns Jobão, pela justa homenagem a este desportista e atuante empresário de quem também sou admirador.
Roberto Guarabira.

Anônimo disse...

Aproveitando a oportunidade quero demonstrar a TICARLOS todo o meu respeito, o meu reconhecimento de que voce foi um craque e o meu agradecimento como torcedor do Campinense Clube pelas alegrias que voce proporcionou a todos nós raposeiros.
Infelizmente não lhe vi jogar, pois quando aqui cheguei em 1967 voce já não atuava mais na Raposa Feroz, porém me lembro, quando ainda morava lá no interior da Paraiba de que voce formava esta defesa maravilhosa, várias vezes campeã com Augusto, Braga, Zé Preto, Ticarlos e Gilvan num time que ainda tinha Toinho Zeca e Araponga no meio de campo e Paulinho, Zé Ireno, Debinha, Cocó (se não estou enganado) Simplício e trantos outros craques. Vocês eram craques mesmo com C maiúsculo.
Quando li a sua declaração sobre Lamir Mota me senti no dever de prestar-lhe esta simples, porém sincera homenagem.
Voce continua sendo para mim aquele mesmo ídolo que que eu tanto admirava através das transmissões esportivas pelas ondas sonoras da
Rádio Tabajara de João Pessoa.
Que Deus te abençoe sempre.
Do seu eterno fã.
Roberto Guarabira.

Postar um comentário