quinta-feira, 31 de maio de 2012

QUEM FOI CRAQUE - MILTON BEZERRA

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

               
             MILTON BEZERRA

Nosso homenageado de hoje é ex-zagueiro  dos melhores que atuaram pelo futebol paraibano na década de 70 – Milton Bezerra das Chagas Filho, o Miltão, nascido em Carnaíba, PE, cidade localizada no Vale do Pajeú, divisa com o estado da Paraíba – Princesa Isabel.

Miltão – Ainda na época de estudante, se mudou para a cidade do Recife, com o objetivo de sequenciar os estudos. Nesta época, ainda na infância começou a treinar nas categorias de base do Náutico e posteriormente, no Sport. Os anos se passaram, e ainda como amador, nos aspirantes do Leão da Ilha, veio para Campina  Grande no ano de 1971.

Nascido no dia 9 de outubro de 1952, em Carnaíba (PE), Milton começou a carreira nas categorias de base do Sport Club do Recife. Foi profissionalizado no time da Ilha do Retiro em 1971 e logo em seguida emprestado ao Treze.

Foi um dos poucos jogadores que seguiu nos estudos, inclusive hoje é professor de Universidade. Como estava difícil conciliar os estudos com o futebol, l teve que parar os estudos, isto foi um dos fatores que o levaram a deixar prematuramente o futebol (encerrou a carreira com vinte anos de idade), o mesmo chegou a um momento que não estava mais conseguindo conciliar as duas coisas. O Curso de Engenharia que é muito difícil e na ocasião ele teve que escolher apenas um dos caminhos. Mesmo assim, ainda hoje o Miltão sente muita saudade da época em que jogava, pois era um sonho seu. Ficou jogando no amadorismo pela seleção Universitária da Faculdade nas modalidades de futebol de campo e de salão.

Hoje, o ex-beque de Sport Club do Recife e Treze de Campina Grande, no começo dos anos 70, é professor titular da Engenharia Civil da Universidade Federal de Campina Grande (onde se formou  em 1975) posteriormente prestou concurso para o cargo de professor da instituição em 1992. Fez Mestrado em 1986 e há pouco tempo terminou o Doutorado, onde exerce algumas funções de pesquisa na Universidade.

Casado e pai de três filhos (Cristiane, Rodrigo e Caroline), Milton vive hoje no Bairro Universitário, em Campina Grande (PB).

Valeu grande Miltão  pois muitos jogadores não levam muito a sério a teoria de que estudar é o melhor para o futuro e hoje estão numa pior.

Algumas fotos do Grande Miltão para ilustrar sua pagina:








                                                      ESTUDANDO PARA O VESTIBULAR

                                          MILTON COMO ENGENHEIRO NAS OBRAS



                                                          COMO ATLETA AMADOR DA ATECEL

                                         PELA  SELEÇÃO DE MASTERS DE CAMPINA GRANDE


9 comentários:

Dão Barreto. disse...

Valeu! Jobão. Que reportagem espetacular. Miltão é sinônimo de competência, elegância, companheirismo, uma das pessoas mais finas que eu tenho conhecimento. Tenho prazer de ser amigo do grande Milton, um exemplo de HOMEM bem sucedido. Que Deus ilumine sempre o grande craque e toda sua familia. Dão Barreto.

Anônimo disse...

Miltão, nossa amizade começou no Presidente Vargas. Recém-chegado à cidade para jogar na equipe profissional Trezeana. Na época eu jogava no Trezinho. E “pegava” essa “moleza” de zagueiro pela frente nos treinamentos. Jogador que dispensa comentários pelas qualidades inerentes aos que sabem jogar. Um dos muitos que aqui chegaram, venceram e se integraram ao nosso cotidiano. Mantemos nossa amizade até os dias de hoje. Quando nos encontramos no Qdoca Bar, relembramos os tempos idos e colocamos os assuntos em dia. Uma personalidade a servir de exemplo. É uma grande satisfação fazer parte dos que privam de sua amizade.
Jóbedis, muito oportuna à homenagem.
Abraço

Vadinho

Anônimo disse...

Amigo Jobão, mais uma justa e bela homenagem.
Milton, elogiar o amigo...é dizer muito obrigado, sou torcedor do Galo e de forma pessoal digo, ao ver esta foto do time do Treze de 1972, me deu uma saudade em todos os sentidos, principalmente por rever o inesquecível amigo Josa, joguei com ele e o Eliomar no Galinho de Biu "o feio", trilhamos caminhos diferentes, e eles tiveram a felicidade de jogar num time tão bom, onde vc fazia parte.
Aqui me sinto feliz, em rever pessoas do meu tempo..no qual você também fez parte, e sem deixar nenhuma dúvida a respeito da sua competência no meio esportivo e profissional, quem é vencedor merece parabéns.
Jonas didi

JOÃO MARIO disse...

Assisti muitos jogos do TREZE com Miltão e sempre achei um ótimo zagueiro ! Depois tive a oportunidade jogar junto fazendo o miolo de zaga no time da PRAI (hoje UFCG) e fomos campeões do torneio inter campus onde vencemos o time da UFPB jogando lá em JP.Jogamos também no Racha "OU VAI OU RACHA". Prezamos da amizade de toda a sua familia há bastante tempo.
Como engenheiro e professor sempre é um dos "melhores de campo" !
Parabens Miltão, você merece !

Anônimo disse...

QUE GRANDE HOMENAGEM AO GRANDE AMIGO, SER HUMANO E DOCENTE DA NOSSA UFCG.
PARABÉNS MILTÃO VOCE É MAIS QUE MERECEDOR DESTA HOMENAGEM QUE ESTE BLOG ESPETACULAR CRIADO PELO AMIGO JOBÃO LHE PRESTA, E POR TABELA, TODOS NÓS AMIGOS. PODE PARECER QUE É SINGELA, MAS TENHA CERTEZA, COMO PAPAI DIZIA: " É DO FUNDO DO CORAÇÃO ".
ABRAÇOS AOS MEUS DOIS GRANDES AMIGOS-IRMÃOS-CAMARADAS.
NORO PEDROSA

Flavio Trezeano disse...

JOBÃO
Parabéns pela Matéria,eu apenas o conhecia dos meios esportivos do passado pelo colegio Estadual da Prata, mas na minha época de adolescente. Depois vi vc jogando pelo Caçadores e campinense Clube de futebol de salão e pelo grande Everton do São José cheios de craques e vc era um dos melhores, o saudoso Fuba Vei sempre citava a potencia do chute do Jobão, depois eu o vi jogar na Raposinha e ser o artilheiro e campeão pelo time e pude comprovar o que dizia o velho treinador. Parabéns pela homenagem ao grande zagueiro trezeano Miltão um dos melhores que vi jogar

Anônimo disse...

Zagueiro clássico e um cara formidável.Tive o prazer de ser marcado por ele no
racha do Targino .Escolheu nossa cidade para estudar e formar sua Familia .
Abraços do amigo
Geraldo Leal

Anônimo disse...

Conheci o colega Milton Chagas (MILTÃO)na Escola Politécnica (atual UFCG), onde iniciamos e concluímos o curso de graduação em engenharia: ele civil e eu elétrica. Lembro que no último ano da graduação, em 1977, participamos dos treinamentos para os jogos universitários. Depois, nos tornamos professores da UFCG, ele no Departamento de Engenharia Civil e eu no Departamento de Engenharia Elétrica. Não me lembro de ter visto MILTÃO jogar como profissional, mas o que vi ele jogando, como zagueiro, nos treinamentos e nos rachas da universidade, deu para avaliar que ele foi um craque dentro de campo e, fora de campo, um cidadão e um profissional exemplar. Parabéns Jóbedis, por ter a sensibilidade de homenagear o nosso MILTÃO nesse espaço virtual do Museu do Esporte.
Fraternalmente,
Bené

Anônimo disse...

Um homem comum, realmente simples no sentido da palavra. Com seus erros, defeitos, qualidades e virtudes... sempre busca mostrar o lado positivo das situações cotidianas, que suas ações vão gerar resultados e esses podem ser positivos ou negativos dependendo das suas escolhas. É o livre arbítrio do mundo, das ações. Apresentar os dois lados da vida aos que lhe seguem: familiares, amigos e alunos, no caso, façam suas próprias escolhas. Sabendo que: " ou se aprende pelo amor ou pela dor." Decida e siga, acredite e execute.

Um pai exemplar o qual tenho bastante orgulho, meu ídolo, meu amigo e herói. Ainda hoje, depois dos meus 33 anos de vida sigo seus ensinamentos e palavras. E quando não sigo, erro. Pai, você é o cara.

Do seu filho, Cristiano. Te amo muito e sinto muito orgulho de ti!!!

Forte abraço, paizão. Tamo junto meu amigo. Foi com o senhor, foi comigo.
Parabéns e obrigado por tudo!!!
Eu, Rodrigo e Caroline compartilhamos do mesmo sentimento.

Postar um comentário