domingo, 16 de outubro de 2011

CANTINHO DA SAUDADE - ASSIS MELO


POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

CANTINHO DA SAUDADE

Na estréia do quadro o “CANTINHO DA SAUDADE” no nosso Museu Virtual do Esporte Amador, o leitor conhecerá a história dos grandes atletas do passado que brilharam nos gramados e nas quadras de esportes de nossa cidade.

Na memória esportiva histórica Campinense por inúmeras gerações estarão presentes as lembranças de grandes personagens que sobressaíram por seus feitos, talentos, atos de cidadania, de amor ao esporte, valores que se perpetuam por décadas.

Quem inaugura esta série é Assis de Melo (foto), ou Assis como era conhecido nas ruas do bairro do São José e da nossa cidade do passado.
Francisco de Assis de Melo (Seu Assis) - Era um homem alto, de compleição robusta, feição austera e temperamento explosivo. Para alguns desafetos, dirigiu o Cine São José com mão de ferro, aplicando a rígida disciplina militar em seus funcionários e os freqüentadores do cinema (não admitia bagunça).
Seu Assis era um verdadeiro desportista, pois foi quem trouxe o voleibol para o bairro do São José na década de 40 e construiu uma quadra no quintal de sua casa. Era uma figura singular que até hoje é lembrada com simpatia e admiração. Foi também diretor de alguns times sociais de Campina Grande. Como: Clube Juventude do Bairro do São José, o Clube Aquático, Caçadores entre outros, respeitado e amado por todos que o conheceram. Era um grande atleta do esporte amador de nossa cidade do passado. Quando partiu, deixou mais amigos que adversários.
Nas fotos abaixo algumas equipe que seu Assis jogou em Campina Grande no passado:



Obs: Segundo o grande goleiro do passado Tom o terceiro jogador e seu tio materno, Boanerges Emerenciano,

O Bairro do São José sente saudade de seu Assis. Hoje, aqui neste espaço do Museu do virtual do esporte amador de Campina Grande estamos lhe rendendo uma justa homenagem que é dividida com seus filhos: Tom (grande goleiro de futebol de salão), Glaydes e Grece.




Um comentário:

Gleristom Melo disse...

Grande Jóbedes.

Muito obrigado pela atenção e pela referência ao meu nome.
Nas fotos, tive também a satisfação de ver, no time do Coqueiral,
a imagem do meu tio materno, Boanerges Emerenciano, justamente
o terceiro da fila que, me parece, você não havia identificado.

Parabéns por suas iniciativas. Todos da geração tão bem lembrada por você
só temos a agradecer.

Um grande abraço,

Tom

Postar um comentário