domingo, 9 de outubro de 2011

A HISTORIA DO EVERTON ESPORTE CLUBE ( 4ª Parte)



POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES

 DECADA DE 70 – ANOS DAS GRANDES CONQUISTAS DO EVERTON  E. C.

Os anos 70 começaram com festa em todo o País com a conquista do Tricampeonato Mundial de Futebol. Com a vitória do Brasil na Copa do México, O São José  parou. Foram dois dias de festa, pelas ruas da bairro  fechando as comemorações do sucesso da equipe brasileira no maior evento do futebol mundial. Neste ano  clube passa por uma reformulação no seu quadro diretivo. Com a posse de  José Nogueira, o ”Zé Menonca” na  presidência do Clube, o mesmo confirmou Fuba para técnico e o clube fecha duas parcerias significativas para sua diretoria: com Djalma e Lindemberg Alves o “ Pai Velho” ( o mesmo atrai diversos atletas do futebol de salão do Treze  para as categorias de base time). 


EVERTON CAMPEÃO DO TABELÃO DA LIBERDADE


 Tabelão da Liberdade,  torneio criado em 1970 a partir do bairro da Liberdade. De um lado, a imprensa da época acreditava que tudo fazia parte de um processo de reestruturação do esporte amador da ciadade, que após o fraco desempenho de outros torneios na cidade, era visto como necessário. Mas essa evolução também teve um forte caráter político. Incluiu os times de outros bairros, visando principalmente à reeleição do presidente da então LCF. 

Começamos com 20 times disputando. Eles foram divididos em dois grupos de dez, que participaram de dois turnos. No primeiro, todos jogaram dentro do próprio grupo, e no segundo, jogaram contra os times da outra chave. Os seis primeiros colocados de cada grupo passaram para a segunda fase, composta por dois grupos de três equipes.

A fórmula do certame fora alterada: dois turnos, classificando-se os três melhores de cada turno para uma decisão por meio de um hexagonal. Violência, suborno e "doping" foram os costumeiros ingredientes. Começando o campeonato, O Everton venceu  três partidas  consecutivas na quarta partida goleou o time de Zé de Biu por 4 x 1. 

A quinta partida seria contra a equipe do Comércio da Liberdade. O jogo final foi jogado o campo do adversário. No “ campo do doidos”. Este campo tinha  parcas acomodações oferecidas a grandes públicos, sempre fora objeto de criticas  por parte da imprensa. Até se entende essa posição tendo em vista um desejável conforto. Mas positivamente não se tratava disso. Os jogadores do Everton  entenderam  que o que estava em jogo era o “Tabelão da Liberdade “ e não o conforto dos  torcedores. Perguntassem ao torcedor então em que campo preferiam o Everton ?! Torcedor do nosso time  não se importava com apertos quando em jogo estava  o Everton. O nosso time era  venerado pelos torcedores. No dia, dependências totalmente lotadas. Vibração incomum. E o Everton  fazia 1 x  0  no Comercio da Liberdade no jogo final com gol de Jóbedis. Ganhar ali não era para qualquer um! Foi o início consagração. A equipe atingiu o entrosamento desejável. Os atletas esbanjavam categoria! No segundo tempo com um gol de Fernando  veio  consagração, A equipe jogando tudo que sabia e tudo dando certo. Depois  mais um titulo. Todos jogaram contra todos em turno e returno, e o campeão de cada um desses grupos (Everton e Comércio da Liberdade) disputaram a final. 


Abaixo um dos times utlizados durante o torneio




TORNEIO SUBURBANO DA CIDADE 

O esporte amador da região  de Campina começou a ganhar força com a criação do Campeonato Suburbano em 1971.  De olho na integração de grandes times amadores de nossa região, os Diários Associados e a LCF editaram a primeira edição da Copa de Futebol Amador da Região de Campina  Grande  com o nome de “Copa Caranguejo” . A qualidade do futebol apresentado pelo Everton em outros torneios, considerado de alto nível, transformou o time na competição o destaque. Das quase 40 equipes que participaram da primeira fase da edição, o campeonato passou para 16 já na  segunda fase de disputa. Desde o princípio, a participação dos times seguia o critério de convites, ficando estabelecido que seriam levados em consideração o desempenho em campeonatos municipais, a qualidade técnica e também a condição disciplinar de atletas, dirigentes e torcedores, o que garantia o espetáculo do futebol amador da região.  


A CONQUISTA DO CAMPEONATO SUBURBANO


Um dos acontecimentos difíceis de ser esquecido pelos saudosistas foi esta conquista do Campeonato Suburbano de 1971.  Os primeiros jogos realizados no Estádio Municipal Plínio Lemos, o Everton foi eliminando um a um os adversários e foi para a final contra a  forte equipe do Botafogo da Liberdade .  Para partida decisiva. Centenas de torcedores do Everton mobilizaram-se para a importante batalha. A partida foi  emocionante,  o jogo estava empatado no segundo tempo em 1x1 e caminhava para a prorrogação.  Porém, um chute certeiro do nosso lateral esquerdo Chico Cateta "do meio da rua" cobrando uma falta, entrou no ângulo e conquistamos o Torneio Suburbano. No final nosso torcida e os jogadores caminharam á pé até o Bairro do São José  para comemorar o titulo de Campeão amador da cidade.


UM FATO MUITO INTERESSANTE 


No  meio disso, aconteceu um fato muito interessante: Estávamos no Estádio Plínio Lemos onde o Everton ia jogar as finais do Campeonato Suburbano e o presidente Zé Nogueira já  havia chegado. Dirigimo-nos então ao vestuário, onde os jogadores se exercitavam. Aconteceu de Zé Nogueira ao chegar e dirigir-se a Sabará  fazendo um gesto qualquer. Sabará se aproximou para conversar. Zé Nogueira se apresentou, falou do jogo, contou casos, e com aquele jeitão dele. E disse a Sabará que ele não iria atuar as partidas do Torneio que o Everton porque não estava inscrito. Sabará ouviu calado e, quando Nogueira parou de falar, disse: - “  - Presidente, quer dizer que estou barrado?..."


- Neste torneio está', respondeu prontamente Zé Nogueira. 


Mas Sabará naquele momento decidiu deixar de jogar pelo Everton alegando razões  pessoais. 




O Everto foi Campeão utilizando o seguinte time abaixo:



Esse time ficou conhecido  como "A Máquina do São José", pois contava com uma inesquecível equipe e feras da época. Em 1971, quando o time iniciou um processo de renovação,  baseando-se na filosofia implantada no clube por Zé Nogueira em 1969: trabalhar com jovens valores, formar e preparar jogadores nas categorias de base. Iniciava-se ali a chamada era dos "Menudos do São José". A idéia era mesclar jogadores jovens, com craques consagrados, como Amigo, Maribondo, Tonheca, Chico Cateta e China. Resultado: campeão do Tabelão da Liberdade e Suburbano de 1971.

EVERTON  CAMPEÃO DO TORNEIO INICIO DO SUBURBANO DE 1973


No dia 7 de julho de 1973, no Estádio Municipal Plínio Lemos, foi realizado o torneio inicio, competição que sempre era disputada uma semana antes do inicio do campeonato. Antes do primeiro jogo houve um desfile de todos os clubes, com as agremiações suburbanas. O Everton estava desfalcado da maioria de seus jogadores titulares que tinham viajado para representar uma seleção universitária na cidade de Itaporanga-Pb. Mesmo assim o Everton foi eliminando um a um seus adversários. Everton x Real Campina  realizaram o quarto jogo. Foi melhor para o Everton. O tempo regulamentar terminou em 0x0. Nos pênaltis o Everton se classificou. Chico Cateta nosso batedor teve de cobrar quase 12 pênaltis, e não perdeu nenhum. O batedor do Real Campina da Prata era Paulinho (hoje médico) também um exímio batedor que perdeu um que foi o que classificou o Everton para a final. A semifinal foi ente Everton e Guarani. Tempo regulamentar 0x0. Nos pênaltis, Chico Cateta aproveitou os três. Um jogador adversário perdeu o segundo (amigo defendeu). A final ficou para Everton e Onze da Vila. Depois de trinta minutos de um jogo igual, o Everton foi mais feliz e liquidou a partida com um gol Picolé. Uma bola mal atrasada por jogador para o goleiro Galego foi interceptada pelo atacante do Everton que marcou o gol do titulo.


Na foto vemos: Jorio, Zé Iacoino, Sicupira, Elias Pincel, Amigo, Ademir, Chico Cateta e Fuba. Agachados: João Batista, Valdir Tomé, Paluca, biam, Tonheca e Zé Nogueira


EVERTON BI-CAMPEÃO SUBURBANO 


Continuamos com mais de 40 times, que foram divididos em dois grupos de 20 na primeira fase. todos jogaram contra todos dentro de cada grupo, em turno único. Passaram para a segunda fase os 22 de melhor pontuação independente do grupo, Os 24 times restantes foram divididos em quatro chaves de seis, e após um turno único em cada chave, os campeões de cada um deles disputaram um quadrangular final.O jogo que decidiu o titulo foi sensacional. O Everton e o Botafogo da Liberdade novamente se encontraram na decisão. O nosso time chegou a estar vencendo por 2x0 (gols de Fernando e Picolé). A reação do Botafogo veio quando faltavam 17 minutos para o final da partida. O centro avante deles assinalou um gol e na pressão deram um grande trabalho a nossa defesa. A nossa vitória foi decidida em um contra ataque em que Tonheca marcou o terceiro gol nos garantindo o titulo de Bi-Campeão Suburbano da cidade. Na foto abaixo o.time Bi-campeão


O ano de 1973 pontilhou de sucessos e glórias o Everton. Era a gestão do presidente Zé Nogueira e em tudo quanto foi modalidade esportiva em Campina Grande o clube papou tudo, do segundo campeonato oficial e em diversos  Torneios.


Na temporada 1973 o time jogou 52 vezes - Isso sem contar uma partida extra que o time jogou em Itaporanga.


Os jogadores desta época lembram dos últimos jogos das conquista: "Os dois jogos dessa e  das finais dos Suburbanos marcaram bastante. O jogo contra o Botafogo da Liberdade foi maravilhoso. É uma pena não poder voltar o tempo”.




CONTINUA NAS PRÓXIMAS PAGINAS O FINAL  DESTA BONITA HISTORIA
            
  
  










Nenhum comentário:

Postar um comentário