segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

QUEM ERA CRAQUE - ALUIZIO

POR: JOBEDIS MAGNO DE BRITO NEVES



Como é bom lembrar-se dos jogos do passado, quando adolescente eu não saia dos campos de futebol e das quadras de futebol de salão de Campina Grande, a quadra preferida era a da AABB que ficava perto de minha casa e o campo do Grêmio o antigo Estádio do Bacião, hoje chamado de “Praça Evaldo Cruz”.
Hoje o Museu Virtual do Esporte CG presta uma homenagem a um grande desportista que marcou época, um grande jogador de futebol de salão. Vários atletas daquele tempo no nosso amador eram bonitos de se ver jogar, mais teve um que tratava a bola com fino trato, sempre de cabeça erguida, não errava passe, e organizava sua equipe, digamos aquele que dava o padrão de jogo aquele que quando a bola passava nos seus pés, com certeza saia uma bela jogada e muitos gols. Hoje reverencio Aluizio Cavalcanti Guimarães, que ficou conhecido na década de 60 em nossa cidade como Aluizio do Banco Auxiliar, chegou oriundo de Pernambuco para montar em nossa cidade o citado banco, por isso o apelido, chegou para assumir um cargo de contador neste banco e contratar novos funcionários (A responsabilidade burocrática era sob sua inteira responsabilidade, inclusive pela admissão do corpo de funcionários.), logo se enturmou com a nossa comunidade esportiva, se mostrando um grande parceiro e fez grande amizade, recebendo pela sua qualidade mostrada nas partidas de futebol de salão pelo seu banco no campeonato bancário da cidade varias proposta para vestir camisas de equipes de nome do nosso futebol de salão  e não resistiu um convite de “Pai Vei”  para defender as cores do Treze futebol Clube que estava sendo montado (com Humberto Campos, Bolinha, Leucio, Tonheca, Hernani e Jobedis, no Ginásio da AABB, na noite em que se realizaria o Torneio Inicio promovido pela L.C.F.S. Fomos campeões daquela competição).

Participou ativamente nas melhores campanhas da década de 60, erguendo o campeonato do alvinegro, considerado em varias rodadas melhor jogador e com isso se tornou destaque da competição. Não só no futebol de salão teve destaque, participou na elaboração de sua equipe de trabalho no banco, também fez parte de varias equipe de futsal da cidade sempre mostrando qualidade, Com breve passagem por nossa comunidade, Aluizio não voltou pra sua cidade natal preferindo morar em nossa cidade. Onde já aposentado ainda jogou vários anos e continuou atuando dentro do esporte.
O grande Aluizio teve uma bela passagem pelo esporte de nossa cidade, e deixou sua marca que mantém até hoje, que é seriedade, competência, honestidade e dinamismo e nos só temos que agradecer a esse desportista, pois no seu estágio que esteve conosco nos ajudou e deu sua parcela de participação para o crescimento de nosso esporte. E as pessoas com qual teve maior convivência lembram-se dele com muito carinho, e a mim ficou a lembrança de um grande jogador o qual me espelhei para iniciá-la minha carreira junto a ele no Treze de futebol de salão do passado.
outras fotos do Grande Aluizio como atleta:

                                               Estudantes
João Mario, Saulo, Renan, Hugo Bala.
Sebastião, Pibo e Aluizio



3 comentários:

Anônimo disse...

Tempo memorável do salonismo em Campina Grande.Tinhamos grandes equipes e jogadores "Fora de Série" como o acima homenageado, hoje pelo "museu" que fica melhor, a cada postagem.

Abraço

VADINHO

JOÃO MARIO disse...

Mais um crack e um verdadeiro gentleman dentro das quadras.Aluizio tinha um toque de bola genial, rápido e chutava como ninguém !
Mais outro fera que tive que enfrentar, não podia dá um minimo de espaço,tinha que ser marcação cerrada senão o chute era inevitável.
Tive o prazer de jogarmos juntos quando da passagem do Aluizio no ESC.
Parabéns Aluizio, você de fato merece está entre os grande cracks de futsal da nossa história !

Anônimo disse...

Sou suspeito elogiar, logo a figura citada acima é meu PAI, mas tive o prazer de vê-lo jogar e jogar com ele, realmente todos os predicados que vocês acabam de citá-los acima fazem juz ao sujeito, fico muito orgulhoso, a homenagem é mais do que merecida.

Fábio Guimarães

Postar um comentário